Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de Desempregada

Um blogue de lifestyle para todos os orçamentos!

Quando a teimosia não basta

_SAM7233-38.JPG

Nos últimos dias tenho andado ausente porque sinceramente não me sentia capaz de escrever. Fui a várias apresentações, fui a festas, ao ginásio, etc. Tentei fazer o máximo de atividades possíveis para me distrair e não pensar que o fim estava perto. O fim de quê? O fim do meu namoro e o desmoronar de 4 anos de sonhos uns mais possíveis que outros.

 

No final devia ter um sentimento de alívio, mas não tenho porque o último ano e meio foi um misto de discussões/teimosia por motivos tão diversos como por exemplo: a forma de eu respirar, o meu tom de voz, a forma como ele se senta à mesa ou como ele não me percebe. A culpa não foi só dele, a culpa também foi minha, em última instância deixámos que a nossa relação caísse numa espiral de habituação. Eu tinha a certeza que ele estava ali para mim e vice versa. Não havia "corte" nem conquista e tal como a psiquiatra a que eu fui recentemente me disse um namorado não é um amigo.

 

Tivemos bons momentos, mas infelizmente os maus venceram. Gostava que tivesse sido diferente, gostava que fossemos mais parecidos e que fazer o que ele gosta e o que eu gosto fosse mais fácil. Gostava que o meu pai não tivesse morrido, que eu e a minha mãe não tivéssemos perdido a casa para o banco, mas acima de tudo gostava de estar "bem" para poder dar e receber amor. Infelizmente não estou, mas hei-de estar e mesmo que não seja com ele tenho a certeza que ambos somos boas pessoas e que merecemos ser felizes.

 

Para ti João, apenas tenho de te agradecer por teres feito parte da minha vida e por me teres ensinado muita coisa sobre mim que eu desconhecia.

 

Espero que sejas feliz tal como eu vou tentar ser.

 

PS: Obrigada por me teres apoiado sempre com o Vida de Desempregada.

Graziela

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.