Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de Desempregada

Um blogue de lifestyle para todos os orçamentos!

Receitas rápidas: Lasanha de courgette e pescada

_MG_3027-11.JPG

 Fotos: Graziela Costa

 

Este fim de semana passei dois dias como não tinha há muito e para comemorar eu e o meu namorado fizemos uma receita juntos: lasanha de courgette e pescada. Uma receita mais saudável, mas igualmente saborosa quando comparada a uma tradicional lasanha feita com massa. 

 

Já agora, esta receita é dedicada a ti, João porque estás sempre pronto a provar as minhas aventuras culinárias e desta vez apesar de te teres cortado à séria na mandolina em momento algum pensaste em desistir. 

 

Agora, aqui fica a nossa  "Lasanha de courgette e pescada"

 

Ingredientes

(para 2 pessoas)

1 courgette grande

1 embalagem de Filetes de Pescada

Polpa de tomate temperada com cebola e alho qb. (Flor das Hortas)

Orégãos secos qb. 

1 cebola grande

Sal grosso qb.

Azeite São Mamede

Queijo flamengo ralado

Aneto qb. (Margão)

Azeitonas pretas

Tabasco Red

 

Preparação

_MG_2965-1.JPG

1 - Descasque a cebola e a courgette.

_MG_2970-2.JPG

2 - Coza a pescada em água e sal. Posteriormente desfie e reserve (também pode aproveitar restos de pescada cozida).

_MG_2987-3.JPG

3 - Com a ajuda de um cortador (eu usei a mandolina Borner V3) parta a cebola em rodelas.

_MG_2994-4.JPG

4 - Num pirex espalhe a cebola e regue com um fio de azeite.

_MG_2998-5.JPG

5 - Parta a courgette ao meio na horizontal e depois volte a ralar como se fossem placas de lasanha.

_MG_3005-6.JPG

6 - Coloque uma camada de lasanha.

_MG_3006-7.JPG

7 - Numa tigela funda misture a pescada com a polpa de tomate, os orégãos secos e o aneto (pode colocar uns gotinhas de Tabasco Red).

8 - Deite a mistura sobre as placas de courgette.

_MG_3012-8.JPG

9 - Coloque uma nova camada de placas de courgette.

_MG_3014-9.JPG

10 - Polvilhe com queijo ralado. Decore com azeitonas e orégãos secos.

11 - Leve ao forno a 180º durante cerca de 40 minutos.

_MG_3024-10.JPG

Nhami!

_MG_3038-13.JPG

_MG_3047-14.JPG

Graziela

Receitas rápidas: Massada à minha maneira

_MG_2871-4.JPG

Fotos: Graziela Costa

 

Eu sou uma "marmita lover" e todos os dias levo religiosamente a minha lancheira para o trabalho. Este foi um hábito que ganhei no meu primeiro estágio, em 2010, e até hoje levo sempre um lanchinho para onde quer que vá. É económico, pois não gasto dinheiro em refeições fora, mas também é uma forma de controlar a minha dieta, ainda que a receita que vos trago hoje seja um pouco calórica.

 

Esta receita surgiu de um desafio que SmartLunch fez a 50 bloggers, no sentido de criarem uma receita para levarem na SmartBento. Eu fiz uma massa super simples, mas bastante saborosa e que levei muitas vezes para os meus almoços quando estava nesse primeiro estágio (agora, é mais legumes com peixe cozido eheheh).

 

Sem mais demoras, aqui fica uma massa à minha maneira.

 

Ingredientes

(para mais do que uma refeição)

1 punhado de massa esparguete

1 colher de sopa de Azeite São Mamede

Margão Segredos Alho e Salsa 

Sal com orégãos (Salinas Várzea da Marinha)

1 cebola pequena

1 lata de atum

Pedacinhos de bacon cortados grosseiramente

1 punhado de mistura de sementes Rise Live (Origens Bio)

1 punhado de sementes de girassol (Sementina)

200ml de Creme de Soja (Shoyce)

1 lata pequena de cogumelos laminados

 

 

Preparação

1. Parta a cebola em pedaços.

2. Num tacho leve a alourar num fio de azeite, com o bacon já partido em pedaços. 

3. Quando o bacon já estiver tostadinho retire do lume e reserve.

4. Deite a água quente (aqueçam com o fervedor eléctrico, pois fica mais barato), o sal e a massa.

5. Deixe cozinhar em lume brando.

5. Num tacho à parte coloque as natas, o atum escorrido, os cogumelos e bacon.

6. Tempere com sal, Margão Segredos Alho e Salsa  e deixe cozinhar em lume bando.

7. Quando a água da massa já tiver escorrido quase toda, acrescente a mistura do atum, bacon e cogumelos.

8. Envolva bem e acrescente as sementes.

9. Sirva quente e reserve um pouco para a marmita do dia a seguir. 

 

_MG_2823-1.JPG

Marmita SmartBento (SmartLunch)

Lancheira (Donna Xica)

_MG_2856-2.JPG

_MG_2865-3.JPG

_MG_2886-5.JPG

_MG_2894-7.JPG

Graziela

Receitas rápidas: Bacalhau à Brás

_MG_8152aa.png

Fotos: Graziela Costa

 

Recentemente, a minha mãe veio visitar-me e por isso decidimos fazer uma receita que ambas gostamos muito: bacalhau à Brás. Como não nos apeteceu ir ao supermercado comprar batatas e alhos, decidimos improvisar com os ingredientes que tínhamos e fizemos um bacalhau à Brás à nossa maneira. É simples e fica bem em qualquer mesa. 

 

Bom apetite!

 

Ingredientes

Pimenta preta q.b.
500g de bacalhau desfiado demolhado ultracongelado (deixei descongelar umas horas antes)
1 embalagem de Forno Chips (Mccain)
20g de salsa fresca (Aromáticas Vivas)
150g de cebolas (partidas em meias luas)
20g de alho negro (Balsagro)
2dl de azeite (São Mamede)
50g de azeitonas (orgulhosamente do quintal dos meus pais)
 
Preparação
1 - Cozinhe as batatas no forno segundo as instruções da embalagem (em alternativa use batata palha ou parta algumas batatas em palitos finos e frite em óleo bem quente).

2 - Leve ao lume num tacho grande: o azeite com o alho negro, picado e a cebola, em meias luas muito finas. Deixe alourar. Tempere com sal e pimenta preta. Deixe refogar durante 5 minutos, para a cebolada ficar bem mole.

3 - Depois junte o bacalhau, envolva bem e deixe cozinhar em lume brando. Adicione as batatas, os ovos batidos com salsa e mexa tudo rapidamente.

4 - Decore com azeitonas pretas e salsa fresca.

5 - Acompanhe com bom um vinho branco fresco. Eu acompanhei com Pé Posto Branco Reserva 2011 (Quinta de Mosteirô).

_SAM3609aa.png

_MG_8122aa.png

_MG_8126aa.png

_MG_8129aa.png

_MG_8145aa.png

_MG_8166aa.png

mcc_bit_forno_chips_600g_rgb.jpg

Graziela

Receitas rápidas: Salada com sementes e queijo

_MG_6548aa.png

Fotos: Graziela Costa

 

Depois de partilhar convosco as minhas dicas para matar as gordurinhas partilho também uma receita bem saudável, perfeita para um jantar leve ou um almoço rápido.

 

Ingredientes

Alface

Sementes de girassol

Azeite (São Mamede)

Mistura de sementes Rise & Live (Origens Bio)

Sal fino qb.

Queijo Leerdammer

 

Preparação

1 - Lave a alface e parta em pedaços.

2 - Deite um punhado de mistura de sementes Rise & Live e algumas sementes de girassol sobre a alface.

3 - Parta o queijo em pedaços e deite sobre a salada.

4 - Tempere com sal e um fio de azeite.

 

Podem também acrescentar alguns orégãos. 

_MG_6557aaa.png

_MG_6573aa.png

_MG_6576aa.png

Graziela

Receitas rápidas: Caril de grão com arroz branco

_MG_6489aa.png

Fotos: Graziela Costa

 

No último almoço de grupo que fiz no meu antigo emprego, um colega de trabalho levou caril de grão e desde essa altura que fiquei com vontade de experimentar essa receita. Este fim de semana não tive tempo de ir às compras, por isso decidi improvisar com os ingredientes que tinha cá em casa e fiz um caril à minha maneira.

 

Já agora, peço desculpa pela minha ausência nestes dias, mas brevemente vou contar-vos tudo. Agora, deixo-vos uma receita que de certeza vou voltar a repetir muitas vezes.

 

Ingredientes

400g de grão (A Tua Despensa)

1 embalagem de tofu refrigerado

200g de soja grossa

Orégãos qb. (Love Oregano)

Salsa fresca (Aromáticas Vivas)

Caril pré-cozinhado (Incopil)

Leite de côco (Lidl)

Sal grosso qb. (Rui Simeão Tavira Sal)

Leite meio gordo (A Tua Despensa)

1 copo de arroz carolino (Bom Sucesso)

100ml de água para o caril

2 copos de água para o arroz

1 colher de sopa de cebola picada (Flor das Hortas)

1 colher de sopa de azeite (São Mamede)

 

Preparação

1 - Deite soja numa taça com água e deixe demolhar durante um dia.

2 - Parta o tofu em pedaços.

3 - Num tacho junte o caril, o grão, o tofu e a soja previamente demolhada.

4 - Acrescente 100ml de água e deixe ferver durante 10 minutos.

5 - Junte 150ml de leite meio gordo e 100ml de leite de côco.

6 - Deixe ferver em lume médio durante 25 minutos. Vá mexendo de vez em quando.

7 - Tempere com um pouco de orégãos, salsa fresca e sal. 

8 - Num tacho à parte faz-se um refogado com azeite e cebola.

6 - Deitam-se dois copos de água e deixa-se cozer cerca de 5 minutos.

7 - Assim que a água começar a ferver deita-se o sal e um copo de arroz.

8 - Quando a água começar a ferver outra vez mexe-se o arroz e deixa-se cozer em lume brando (até este secar e ficar solto).

_MG_6545aa.png

_MG_6534aaa.png

_MG_6519aa.png

Uma nota, a tábua presente nesta receita é da WoodFlavours, uma marca de tábuas de apresentação em madeira de pinho natural. Estas tábuas apresentam-se em vários formatos e podem ser vistas aqui. Eu estou apaixonada pela minha tábua em forma de lágrima. É super gira, não é?

 

_MG_6474a.png

Graziela

Receitas rápidas: Strogonoff de frango à minha maneira

Fotos: Graziela Costa 

 

É verdade que tudo o que leva natas é bom, mas às vezes gosto de arriscar um pouco mais e hoje trago-vos uma receita dos meus tempos de faculdade. Em 2006 quando fui estudar para Aveiro tinha um supermercado perto da minha casa ao qual ia sempre com o dinheiro contado. Uma vez encontrei por lá uma mistura de legumes chinesa e decidi comprar porque era barato e pronto, eram legumes, logo seria um pouco saudável. Lembro-me que não sabia muito bem o que ia fazer com aquilo, mas lá me decidi a fazer um arroz de legumes chineses. Por estranho que pareça gostei e voltei a faze-lo muitas vezes durante a universidade, mas depois com a ida para Erasmus e a vinda para Lisboa deixei de faze-lo.

 

Em Maio, aquando do convite do Lidl para o evento da semana asiática vim de lá com uma bela mistura chinesa e claro, pensei logo em voltar a fazer o tal arroz. Como no outro dia o meu namorado foi lá a casa almoçar, decidi mostrar-lhe os meus dotes culinários e fazer um strogonoff à minha maneira, isto é, com mais vegetais e sem as tradicionais batatas fritas. Espero que gostem!

 

Ingredientes

(para 2 ou 3 pessoas)

2 bifes de frango

1 alho francês

1 pacote de natas vegetais Bravo Cream (Sodifer)

1 colher de sopa de Vaqueiro líquida

1 colher de sopa de Azeite São Mamede

2 colheres de polpa de tomate

1 cebola

Sal com orégãos qb. (Al Canet)

Salva qb. (Margão)

Tabasco Red qb.

1 dente de alho

1 copo de Arroz aromático (Bom Sucesso)

Mistura de legumes oriental (Lidl)

Água

 

Preparação

1. Parta o frango em pedaços.

2. Parta a cebola em pequenos cubos, reserve metade para juntar ao frango e metade para o arroz.

3. Numa caçarola deite a Vaqueiro líquida, a cebola e leve a alourar.

4. Junte o frango, tempere com sal (com orégãos) e salva.

5. Acrescente a polpa de tomate e um pouquinho de água. Deixe ferver.

6. Parta o alho francês em tirinhas e junte ao frango. Deixe cozinhar até a água se evaporar.

7. Acrescente as natas e o tabasco e deixe cozinhar em lume brando.

8. Para o arroz parta um dente de alho em pedacinhos e junte à cebola que anteriormente tinha reservado.

9. Leve a alourar num tacho com azeite.

10. Acrescente o arroz e vá mexendo. 

11. Deite dois copos de água e a mistura chinesa.

12. Deixe cozinhar em lume brando.

 

 

 

 

 

 

 

Alguns dos produtos utilizados nesta receita.

Graziela

Receitas rápidas: Canelones à bolonhesa

 Fotos: Graziela Costa

 

Nos últimos dias não tenho tido tempo para nada, nem para cozinhar, mas mesmo assim quero partilhar a última receita que fiz para os meus amigos. Canelones à bolonhesa, uma receita simples e que a maioria das pessoas adora.

 

Ingredientes

1 embalagem de canelones simples

250g de carne de vaca picada

2 colheres de sopa de Azeite São Mamede

Sal qb. (Rui Simeão - Tavira Sal)

Queijo Vaquinha ralado

1 embalagem de molho bechamel 

Tabasco Red

 

Preparação

1 - Parta a cebola em pequenos cubos.

2 - Refogue a cebola no azeite.

3 - Acrescente a carne e a polpa de tomate, tempere com um pouco de sal.

4 - Vá mexendo até cozinhar.

5 - Encha os canelones com o preparado e coloque num pirex que possa ir ao forno.

6 - Verta o molho bechamel sobre os canelones.

7 - Rale o queijo sobre o preparado anterior.

8 - Leve ao forno a 180º durante mais ou menos meia hora.

 

Se estiverem sem tempo para fazer uma sobremesa podem sempre experimentar um daquelas sobremesas do mundo, da Nestlé. Eu experimentei fazer o tiramisù e correu bem.

  

 

 

 

 

 

 

Graziela

Receitas rápidas: Pão de alho à italiana

Fotos: Graziela Costa 

 

Quando o meu namorado faz anos ou o avô dele nos convida para almoçar, vamos sempre a um restaurante italiano no Seixal. É um daqueles restaurantes pequeninos onde tudo é caseiro e a comida tem um sabor fantástico. Recentemente, recebi uns queijos e então, lembrei-me de "recriar" o pão de alho que costumamos comer lá. A receita foi feita segundo o meu paladar, pelo que provavelmente eles nem fazem assim no restaurante. 

 

Ingredientes

(para 2 pessoas)

 

2 fatias de pão saloio (de preferência um pão que quando for ao forno não se desfaça)

Queijo flamengo (usei Queijo Vaquinha)

Polpa de tomate (também podem usar tomate fresco ou seco)

1 dente de alho

Orégãos secos qb

Azeite (usei al Canet)

 

Preparação

1. Parta um dente de alho em dois e passe sobre as fatias de pão. Vá partindo e passando o alho sobre o pão, até que o alho esteja tão pequenino que já não consiga realizar essa acção.

2. Deite o alho desfeito sobre o pão e regue com um fio de azeite.

3. Deite a tomate sobre o pão.

4. Acrescente uma fatia de queijo sobre cada fatia de pão.

5. Polvilhe com orégãos.

6. Leve ao forno até o queijo gratinar.

7. Sirva quente.

 

 

 

Nesta receita, usei o Queijo Vaquinha, um queijo que conheci graças à Carolina, uma das minhas melhores amigas, pois em 2006, fui visitá-la aos Açores e ela fez questão de me apresentar o queijo mais antigo da sua ilha.

 

Ainda me lembro do dia em que fomos visitar a fábrica, pois estava muito vento e o Luís, meu amigo da faculdade, que também é dos Açores levou-nos num tour pela ilha e claro, uma das primeiras paragens foi mesmo para tomar o pequeno almoço na fábrica do Queijo Vaquinha.

 

Já agora, para os que não conhecem, o Queijo Vaquinha é oriundo da ilha Terceira e quem for visitar esta ilha, não pode deixar de fazer uma visita à fábrica e ver como se fabrica este queijo. 

 

Actualmente a marca Queijo Vaquinha fabrica cinco tipos de queijos: o Vaquinha Tradicional (em formato barra); o Vaquinha Ilha Terceira Pequeno (o que usei na receita); o Vaquinha Picante; o Vaquinha Ilha Terceira Grande (tipo ilha); e o Vaquinha Fresco do dia.

 

 

 

 

 

 

 

Para beber nesta refeição, recomendo-vos um Pé Posto Tinto 2009 Grande Reserva, um vinho da região do Douro, que costuma acompanhar pratos fortes, como a maioria dos pratos italianos.

Graziela

Receitas rápidas: Laranja caramelizada com flôr de sal

 Fotos: Graziela Costa

 

Para variar, trago-vos uma sobremesa e como já sabem a minha premissa é sempre ser rápido e fácil de fazer. Por isso aqui fica a receita das laranjas caramelizadas com flôr de sal. 

 

 

Ingredientes

Laranjas

Azeite (usei al Canet)

Mel de Rosmaninho (usei Serramel)

Flôr de Sal (usei Salinas Varzea da Marinha)

Folhas de Menta (usei Aromáticas Vivas)

 

Preparação

1. Descasque as laranjas e corte em rodelas.

2. Leve ao lume uma colher de mel e um fio de azeite.

3. Mexa até fazer caramelo.

4. Regue o caramelo sobre as laranjas.

5. Deite umas pedrinhas de flôr de sal sobre as laranjas.

6. Decore com folhas de menta.

 

 

 

 

As tábuas presentes nesta receita são Gradirripas e por acaso estão em promoção na Goodlife, caso queiram espreitar.

 

 

 

Graziela

Receitas rápidas: Courgettes recheadas com Alheira de vitela

 Fotos: Graziela Costa

 

Com o fim de semana quase a chegar, partilho convosco mais uma aventura na cozinha. Desta vez, decidi recriar uma receita do chef Hélio Loureiro, mas claro que alterei um pouco a receita e por isso, deixo-vos também o link para a receita original.

 

Ingredientes

1 Courgette grande

Azeite (usei São Mamede)

1/2 Cebola

1 Alheira de Vitela (usei Minho Fumeiro)

1 Oregãos (usei Aromáticas Vivas)

Flôr de sal (usei Rui Simeão - Tavira Sal)

Pimenta preta

Queijo flamengo seco

 

Preparação

1. Corte as courgettes, no sentido da largura, em cilindros de 3 centímetros e retire o interior com ajuda de uma colher. 

2. Entretanto, leve ao lume o azeite e a cebola picada, deixe alourar. Tempere com sal e pimenta a gosto.

3. De seguida acrescente o recheio da Alheira de vitela e envolva tudo muito bem.
4. Adicione os orégãos e deixe cozinhar por mais 3 minutos.
5. Recheie os cilindros de courgettes com o preparado à base de Alheira de vitela, salpique com queijo ralado e leve ao forno, à temperatura de 150ºc, durante 15 minutos.

 

Pode ser servido como entrada ou como prato principal, por exemplo acompanhado com arroz branco.

 

Arroz branco

1. Parta uma cebola em cubos e leve a refogar num fio de azeite.

2. Acrescente 1 copo de arroz, mexa e deite os dois copos de água.

3. Tempere com sal e deixe cozinhar em lume brando.

 

Já agora, o recheio da courgette podem aproveitar para sopa ou mesmo puré. 

  

 

A região do Minho é conhecida pela sua gastronomia e claro, pelos seus enchidos. Nesta receita utilizei uma alheira de vitela dessa região e foi interessante, pois até hoje só tinha provado alheira de galinha e de bacalhau, mas fiquei fã. 

 

Esta alheira é da Minho Fumeiro, uma empresa de Ponte de Lima (já agora, esta é uma cidade que merece uma visita. Há uns anos fui lá com os meus pais e adorei, é um local mesmo bonito!), que se rege segundo moldes muito tradicionais, por exemplo no Mercado Gourmet fiquei a saber que eles não usam máquinas industriais para cortar enchidos como a barriga fumada (bacon, o termo mais comum), usam mesmo facas, daí os cortes não serem extremamente certinhos.

 

Estes produtos estão à venda na maioria das grandes superfícies, mas também podem ser encontrados em mercados, etc.

 

 

Nesta receita usei também o Azeite São Mamede, um azeite proveniente dos olivais em redor da Serra de São Mamede, situada no Alto Alentejo (zona de Portalegre).

 

O São Mamede tem um sabor muito parecido com o azeite caseiro, devido ao facto de ser feito com azeitonas da variedade galega e ser obtido pelo sistema contínuo, a baixa temperatura (entre os 27º e 31º.)

 

É um excelente azeite para utilizar em temperos, saladas e frituras.

 

Já agora, este é um azeite da Coopor – Cooperativa Agrícola do Concelho de Portalegre, uma cooperativa sem fins lucrativos que visa essencialmente preservar, dinamizar e potenciar o olival tradicional existente em toda a zona envolvente do Parque Natural da Serra de São Mamede.

 

 

 

 

 

 

 

Graziela

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.