Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de Desempregada

Um blogue de lifestyle para todos os orçamentos!

El Bulo e uma girls night out

El_Bulo-004340.jpg

Fotos: Graziela Costa captadas com a Canon 5DS

 

Não existe uma fórmula para curar um desgosto de amor, mas boa comida, bebida e amigas fixes ajudam-nos a não estar sempre a pensar no nosso "mais que tudo". Assim, um dia destes fui com a minha amiga Daniela para uma girls night out no El Bulo Social Club. O restaurante do chef Chackall que eu tinha conhecido por altura do seu aniversário.

 

Amplo, cheio de cor e com uma decoração que nos dá vontade de fotografar tudo, o El Bulo tem uma ementa bem variada, mas nós fomos mesmo para a carne porque achámos que seria o "mais Argentino".

 

Para entrada pedimos as tradicionais empanadas de carne porque já as tínhamos provado no aniversário do restaurante e são sempre estaladiças e deliciosas. Camarão ao alho com pão tostado para acompanhar e claro, uns belos cocktails: um mojito (o melhor que já provei, já tinha dito isso quando fui ao aniversário do restaurante) e uma margarita.

 

Como prato principal eu escolhi a picanha de Wagyu (bem passada porque eu gosto asim e desta vez ninguém me recriminou. Já fui a restaurantes em que quase me expulsaram por pedir carne bem passada) e a Daniela, ojo de bife argentino, um dos pratos mais conhecidos do chef Chackall e ambos estavam muito bem confecionados e com acompanhamentos interessantes. Por exemplo, a minha picanha vinha acompanhada por uns palitos de batata doce deliciosos e olhem que eu nem sou fã deste tipo do batatas.

 

Pelo meio ainda experimentámos a bela da sangria de espumante e para o final escolhemos três sobremesas (sim leram bem, foram mesmo três eheh) incríveis para partilhar: a famosa alfajor de dulce de leche (uma bolachinha com recheio de doce de leite), um petit gateaux de doce de leite e gelado de queijo brie président (quentinho e com o recheio a cair no prato é mesmo mesmo delicioso!) e por fim chocotorta (mousse de queijo creme e dulce de leche), sim porque nós somos mesmo fãs deste doce! 

 

No final saí de lá uns quilos a mais, mas posso dizer-vos que me diverti muito (sim, fomos tratadas que nem umas rainhas, obrigada ao staff.) e nem deu para pensar no desgosto de amor. Ahahah

El_Bulo-004331.jpg

El_Bulo-004335.jpg

El_Bulo-004409.jpg

El_Bulo-004407.jpg

El_Bulo-004336.jpg

El_Bulo-004342.jpg

El_Bulo-004330.jpg

El_Bulo-004345.jpg

El_Bulo-004346.jpg

El_Bulo-004355.jpg

Margarita

El_Bulo-004362.jpg

Mojito

El_Bulo-004367.jpg

Empanadas de carne com molho picante a acompanhar

El_Bulo-004368.jpg

Camarão ao alho

El_Bulo-004378.jpg

Ojo de bife argentino

El_Bulo-004383.jpg

El_Bulo-004389.jpg

Picanha de Wagyu

El_Bulo-004393.jpg

El_Bulo-004395.jpg

Sangria de espumante

El_Bulo-004398.jpg

Alfajor de dulce de leche

El_Bulo-004404.jpg

Chocotorta

El_Bulo-004423.jpg

Petit gateaux de doce de leite e gelado de queijo brie président

El_Bulo-004428.jpg

Graziela

Fui experimentar um brunch bio

Foodprintz_Brunch_Vegan-1947.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Confesso que o meu cérebro ainda não regressou destes dias de pausa, por isso hoje aproveito para escrever sobre o brunch bio que fui experimentar com a minha mãe ao Foodprintz. Um espaço bem agradável, perto do Marquês de Pombal, em Lisboa onde podemos fazer aulas de ioga/meditação e comer boas refeições veganas.

 

Apesar de não ser vegan nem vegetariana gosto bastante de soja, tofu, legumes e afins. No entanto, não foi isso que me despertou curiosidade em experimentar um brunch deste género, mas sim o facto de gostar de saber se um brunch bio seria capaz de me fazer sair de lá a "rebolar" como costuma acontecer aos brunchs regulares.

 

Aproveitando um cupão do Lifecooler, por apenas 8,90€ eu e a minha mãe tivemos direito a um menu que incluía 2 cafés, um mexido de tofu, uma tosta de ricota e abacate e uma super yogi smoothie bowl (tudo a para partilhar). Quantidades que à partida até podem parecer pouco para duas pessoas, mas que foi suficiente para sairmos de lá satisfeitas. Eu gostei especialmente da tosta de ricota e abacate, uma combinação que nunca tinha provado e da super yogi smoothie bowl, uma super taça com banana, espinafres, coco e bagas de goji, que se não desse tanto trabalho fazer em casa poderia comer todos os dias ao pequeno almoço.

 

Em suma: o preço é barato, o espaço e os funcionários são agradáveis, mas gostava que o brunch tivesse uma bebida incluída, por exemplo limonada em vez do café. Uma lacuna que me fez pedir à parte um sumo de laranja, cenoura e corcuma. 

Foodprintz_Brunch_Vegan-1955.jpg

Foodprintz_Brunch_Vegan-1956.jpg

Foodprintz_Brunch_Vegan-1957.jpg

Foodprintz_Brunch_Vegan-1959.jpg

Foodprintz_Brunch_Vegan-1960.jpg

Foodprintz_Brunch_Vegan-1944.jpg

Foodprintz_Brunch_Vegan-1948.jpg

Foodprintz_Brunch_Vegan-1949.jpg

Foodprintz_Brunch_Vegan-1953.jpg

Graziela

Passatempo Vida de Desempregada / Terra Nostra

O_Boticario_Cuide_se_Bem-002888.jpg

Foto: Graziela Costa

 

Não sei se se lembram, mas em setembro de 2016, a convite da Terra Nostra fui aos Açores conhecer o programa Leite de Vacas Felizes. Na altura, adorei a experiência e desde então consumo muito mais regularmente os produtos desta marca. Recentemente, eles lançaram a manteiga 365 dias de pastagem. Um produto que tem por base os 5 pilares do programa Leite de Vacas Felizes e que é delicioso.

 

Como vocês são os melhores leitores do mundo e para comemorar este novo lançamento, a Terra Nostra decidiu oferecer-vos um miminho. Para se habilitarem, só têm de me enviar uma foto da vossa mesa de pequeno-almoço, na qual deverá constar uma caneca vazia, refletindo a falta do leite Terra Nostra. As 3 fotografias originais (não participem com as mesma fotografia nos diferentes passatempos que estão de decorrer neste momento) com "melhor produção" ganham um pack Terra Nostra (3 pacotes de manteiga + 6L de Leite de Pastagem + faca de manteiga Terra Nostra). 

 

Agora, só têm de enviar a vossa participação para o email: vidadedesempregada@sapo.pt e não se esqueçam se seguir a página de Facebook da Terra Nostra e do Vida de Desempregada, até porque vou partilhar lá as vossas participações.

 

O passatempo termina a  3 de março à meia noite, sendo que os vencedores serão contactados por email.

 

PS: Não se esqueçam de participar também no passatempo essence cosmetics.

Graziela

Parabéns Joshua's!

Restaurante_Joshuas-1227.jpg

Fotos: Graziela Costa e Joshua's Shoarma

 

Dizem que os restaurantes de centro comercial não têm "glamour", para algumas pessoas talvez, mas a verdade é que neles vivemos momentos tão importantes como nos ditos restaurantes "tradicionais" e eu já conto com alguns vividos no Joshua's (até tenho cartão de cliente). Aliás, volta não volta vou lá comer um "wrap", mas confesso que até há pouco tempo nunca tinha experimentado os seus diferentes pratos. Entretanto, fui convidada para o almoço de comemoração dos 27 anos desta cadeia de restaurantes e tive a oportunidade de experimentar mais alguns pratos como o novo veggie burguer, o bitoque shoarma, as entradas que são uma perdição. Nomeadamente, a pita d'alho, o fallafel e o hummus (só não provei os kibbis, mas um dia destes de certeza que vou experimentar).

 

Acima de tudo foi uma boa oportunidade para descobrir que o Joshua's tem muito mais do que wraps, pitas e kebabs, pois apresenta propostas para quem é intolerante ao glúten, vegetarianos, sobremesas fantásticas como a baclava, etc. Para além disso, fiquei a saber que por detrás deste projeto está uma família e que todos os seus membros estão envolvidos no "negócio": os pais fundaram o restaurante, o filho é chef, uma das raparigas é nutricionista e responsável pelas ementas dos restaurantes e a outra filha está ligada ao marketing. Sem dúvida uma história de sucesso que nos faz pensar que vale a pena ariscar, por isso só tenho a dizer: parabéns Joshua's

Restaurante_Joshuas-1233.jpg

Bitoque Shoarma

Restaurante_Joshuas-8203.jpg

Veggie burguer no prato

Restaurante_Joshuas-1235.jpg

Algumas das sobremesas disponíveis

Restaurante_Joshuas-8207.jpg

 A baclava, a minha perdição!

20170126_141745.jpg

20170126_142832.jpg

20170126_144926.jpg

IMG_0045tr.jpg

20170126_150029.jpg

 Parabéns Joshua's!

Graziela

O Steak 'n Shake do Porto já abriu!

Steak_N_Shake_Porto-002879.jpg

Fotos: Graziela Costa e Joana Cardoso

 

Depois de abrir lojas no Montijo e em Almada, o Steak 'n Shake abriu o seu primeiro restaurante no Porto. Situado numa localização privilegiada (mesmo no centro da cidade) e com um mural da artista Joana Vasconcelos, o Steak 'n Shake é um daqueles espaços que vocês têm mesmo de visitar. Primeiro porque os hambúrgueres, as batatas fritas e os batidos são ótimos, segundo porque têm combinações únicas e terceiro porque são baratos.

 

Se bem se lembram há uns meses atrás eu fui à abertura deste restaurante no Montijo (podem ver a review aqui) e saí de lá encantada com alguns produtos, por isso quando cheguei ao Porto já sabia o que ia comer. No entanto, decidi experimentar novos produtos, neste caso as batatas fritas com queijo parmesão e ervas aromáticas, que estavam ótimas, o Original Double 'N Cheese (um duplo Steakburger™ grelhado ao momento, com queijo americano, alface, picles, tomate, cebola e ketchup), um pouco do Guacamole (um duplo Steakburger™, guacamole preparado de modo artesanal, alface, tomate, cebola roxa, queijo Pepperjack e maionese chipotle) e um milkshake mini de chocolate e banana. Mais uma vez, produtos que me fizeram crescer água na boca e ansiar pela abertura de um Steak 'n Shake em Lisboa. Até lá consolo-me quando for ao Porto, ao Nos Primavera Sound.

Steak_N_Shake_Porto-002791.jpg

Steak_N_Shake_Porto-002792.jpg

Steak_N_Shake_Porto-002826.jpg

Steak_N_Shake_Porto-002795.jpg

Steak_N_Shake_Porto-002796.jpg

Steak_N_Shake_Porto-002801.jpg

Steak_N_Shake_Porto-002802.jpg

Steak_N_Shake_Porto-002821.jpg

Steak_N_Shake_Porto-002809.jpg

As batatas com queijo Emmental e bacon são incríveís

Steak_N_Shake_Porto-002833.jpg

Steak_N_Shake_Porto-002839.jpg

Três é a conta perfeita!

Steak_N_Shake_Porto-002842.jpg

Steak_N_Shake_Porto-002857.jpg

O milkshake favorito: o Speculoos

Steak_N_Shake_Porto-002875.jpg

Impossível resistir!

Steak_N_Shake_Porto-002798.jpg

Parte do mural da artista Joana VasconcelosSteak_N_Shake_Porto-002803.jpg

O discurso de aberturaSteak_N_Shake_Porto-002813.jpg

A artista Joana Vasconcelos a apresentar o seu muralSteak_N_Shake_Porto-002849.jpg

O nosso grupo

Graziela

Receitas rápidas: Iogurte com aveia, maracujá e figos

Aveia_Iogurte_Figos_Chia_Mel-001776.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Porque os olhos também "comem", hoje partilho convosco uma receita que pode ser um bom pequeno almoço ou um lanche de conforto. 

 

Ingredientes

3 figos

1 maracujá

3 colheres de sopa de flocos de aveia (Lidl)

1 colher de sopa de sementes de chia (usei ChefPanda)

1 colher de chá de mel (usei SerraMel)

1 iogurte natural (Lidl)

 

Preparação

1 - Depois de lavados, parta os figos ao meio.

2 - Numa taça deite o iogurte.

3 - Acrescente os flocos de aveia.

4 - Decore com os figos e de seguida abra um maracujá ao meio e deite o conteúdo para a taça.

5 - Verta um pouco de mel e polvilhe com sementes de chia.


Aveia_Iogurte_Figos_Chia_Mel-001779.jpg

Taça: Bordallo PinheiroAveia_Iogurte_Figos_Chia_Mel-001782.jpg

Aveia_Iogurte_Figos_Chia_Mel-001786.jpg

 Nhami!

Graziela

Onde vamos jantar esta noite? A Bicicleta

Restaurante_A_Bicicleta_Lisboa-002430.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Lembram-se do passatempo que lancei no mês passado a convidar dois leitores do Vida de Desempregada para jantarem comigo? Pois é, as vencedoras do sorteio foram a Tânia e Daniela e no dia 24 de novembro fomos juntas à inauguração do resturante A Bicicleta.

 

Situado dentro do Novotel, em Lisboa, o restaurante A Bicicleta tem um conceito bastante interessante, pois apresenta-se como uma oficina de petiscos onde podemos descobrir os sabores mais típicos de Lisboa, mas de forma saudável.

 

Como fomos ao Bicicleta no dia da apresentação, o restaurante estava dividido em "estações" nomeadamente: Baixa, Chiado, Bairro Alto, Alfama e Belém e nelas pudemos provar petiscos como uma salada de polvo com uma apresentação gourmet, um preguinho de secretos de porco preto, bacalhau à Zé do Pipo em frasco, gambas marinadas (que estavam ótimas), tapas com conservas portuguesas, etc. Tudo isto num ambiente cool e descontraído, até porque as mesas são corridas e puxam ao convívio. Assim, se procuram um bom local para relaxar depois do trabalho ou para fazer um jantar de amigos A Bicicleta é o local certo. Nós pelo menos divertimos-nos muito!

 

Destaque também para os cocktails de fruta e as sobremesas que misturam técnicas de cozinha de fusão e que nos surpreendem pelo seu aspeto e sabor.

 

A ementa está a cargo do chef Carlos Pedro e até 31 de maio de 2017 quem for almoçar a este restaurante, ao domingo, e levar a sua bicicleta tem um desconto imediato de 20%. 

Restaurante_A_Bicicleta_Lisboa-002431.jpg

Restaurante_A_Bicicleta_Lisboa-002441.jpg

Restaurante_A_Bicicleta_Lisboa-002447.jpg

Restaurante_A_Bicicleta_Lisboa-002449.jpg

Restaurante_A_Bicicleta_Lisboa-002453.jpg

Restaurante_A_Bicicleta_Lisboa-002461.jpg

Uma boa banda de jazz a acompanhar 

Restaurante_A_Bicicleta_Lisboa-002437.jpg

Restaurante_A_Bicicleta_Lisboa-002455.jpg

Restaurante_A_Bicicleta_Lisboa-002464.jpg

Restaurante_A_Bicicleta_Lisboa-002467.jpg

Restaurante_A_Bicicleta_Lisboa-002469.jpg

Restaurante_A_Bicicleta_Lisboa-002471.jpg

Restaurante_A_Bicicleta_Lisboa-002476.jpg

Restaurante_A_Bicicleta_Lisboa-002480.jpg

Restaurante_A_Bicicleta_Lisboa-002482.jpg

Restaurante_A_Bicicleta_Lisboa-002457.jpg

Restaurante_A_Bicicleta_Lisboa-002484.jpg

Restaurante_A_Bicicleta_Lisboa-002487.jpg

 Ai estes brigadeiros eram um sonho!

2016-12-15 04.57.04 3.jpg

 Nós :)

Graziela

Fomos conhecer o Doc Cod

Doc_Cod_Restaurante_Docas_Lisboa-002090.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

O  que combina melhor com feriado? Almoçar fora, claro. Assim, eu e a minha amiga Paula, a convite da Zomato fomos conhecer o Doc Cod, um restaurante situado na zona das Docas, em Lisboa.

 

Confesso que, desde miúda que tinha a ideia que as Docas eram só para "betos" e "tios", mas na verdade até é um local bem agradável para passear, por isso quando surgiu este convite foi a oportunidade perfeita para fazer o tira teimas.

 

O Doc Cod abriu em setembro, mas já se encontra totalmente integrado no ambiente e só podia, pois o espaço é super bonito. A decoração também foi bem pensada e faz-nos sentir bem. Apesar da sala ser linda, o tempo estava tão agradável que decidimos almoçar na esplanada e agora vou escrever-vos sobre os pratos que provámos.

Doc_Cod_Restaurante_Docas_Lisboa-002058.jpg

Começámos por provar um couvert composto por paté de atum, azeitonas, manteiga e pão. Todos bem saborosos e que vieram mesmo a calhar pois já chegámos perto das 14h e estávamos cheias de fome.Doc_Cod_Restaurante_Docas_Lisboa-002060.jpg

Passámos então às entradas: suculentas, estaladiças e com a quantidade de sal ideal, as Trouxas de queijo de cabra e mel são uma daquela entradas que não podem dispensar.Doc_Cod_Restaurante_Docas_Lisboa-002063.jpg

Os Cogumelos salteados com presunto são uma mistura forte e devem ser acompanhados com um bom vinho. Gostei, mas as trouxas foram mesmo a minha entrada favorita.

Doc_Cod_Restaurante_Docas_Lisboa-002071.jpg

Para prato principal escolhi Secretos de porco preto com arroz e feijão preto e estes estavam mesmo no ponto. Para além disso, gostei da apresentação e do facto de serem acompanhados por esparregado. Só tenho pena que em vez de ser arroz com feijão os acompanhamentos fossem separados.Doc_Cod_Restaurante_Docas_Lisboa-002069.jpg

O Polvo à lagareiro não provei porque não gosto de polvo, mas segundo a Paula, era "carnudo", suculento, estava bem temperado e as batatas a murro eram fantásticas.Doc_Cod_Restaurante_Docas_Lisboa-002075.jpgPor último, as sobremesas: uma Mousse de chocolate com praliné, que estava super cremosa e cujos bocadinhos de praliné lhe conferiam uma textura ainda mais especial e um Petit gateau bem quentinho como manda a tradição.

 

Em jeito de balanço, posso dizer-vos que adorei o espaço, a comida era bastante saborosa, o staff era impecável e a vista é incrível. Os preços estão na média face aos espaços ao lado, ou não fossem as Docas, ainda assim vale a pena visitar e experimentar. Até porque dias não são dias!Doc_Cod_Restaurante_Docas_Lisboa-002079.jpg

Petit gateauDoc_Cod_Restaurante_Docas_Lisboa-002082.jpg

Doc_Cod_Restaurante_Docas_Lisboa-002084.jpg

O espaço moderno e requintadoDoc_Cod_Restaurante_Docas_Lisboa-002085.jpg

Doc_Cod_Restaurante_Docas_Lisboa-002087.jpg

Doc_Cod_Restaurante_Docas_Lisboa-002088.jpg

Doc_Cod_Restaurante_Docas_Lisboa-002094.jpg

Doc_Cod_Restaurante_Docas_Lisboa-002097.jpg

Doc_Cod_Restaurante_Docas_Lisboa-002098.jpg

A vista para as docasDoc_Cod_Restaurante_Docas_Lisboa-002099.jpg

Graziela

Workshop Cook It By Bimby - Receitas de Natal

Workshop_Cook_it_by_Bimby_Receitas_Natal-002210.jp

 Fotos: Graziela Costa

 

Ter um robot de cozinha ia ajudar-me imenso porque a minha cozinha é pequenina e acabo por não ter espaço para arrumar todos os equipamentos, mas enquanto não tenho um vou treinando... Desta vez fui, experimentar o workshop Cook it by Bimby - Receitas de Natal, onde pude conhecer melhor este equipamento, as suas funcionalidades e ao mesmo tempo divertir-me e aprender a fazer novas receitas.

 

A ideia deste workshop era confecionar-mos a nossa própria ceia de Natal, e assim dividimos-nos em equipas de três e confecionámos pratos como: Creme de mandioca com camarão e roquefort acompanhado com palmiers de tapenade, Bacalhau “com todos” embrulhado para festa (a receita que calhou à minha equipa) ou Pudim Abade de priscos com coulis de framboesa e crocante de amêndoa. Tudo isto num ambiente simples e divertido, tanto que a minha equipa até se enganou na receita, mas com a ajuda dos formadores tudo correu bem e no final jantámos os pratos que havíamos confecionado. Claro que, eu saí de lá encantada com a Bimby e quem sabe o Pai Natal não me oferece uma num dos próximos natais.

 

Para quem já tem uma Bimby ou quer oferecer a alguém a oportunidade de aprender a fazer novas receitas, eles têm vouchers à venda na Ticketline. Depois, até podem pedir à pessoa a quem oferecerem o voucher para fazer a ceia de Natal lá em casa. Eheheh

Workshop_Cook_it_by_Bimby_Receitas_Natal-002216.jp

Workshop_Cook_it_by_Bimby_Receitas_Natal-002223.jp

Workshop_Cook_it_by_Bimby_Receitas_Natal-002239.jp

Moldar os bolinhosWorkshop_Cook_it_by_Bimby_Receitas_Natal-002242.jp

Fazer trufas é tão divertidoWorkshop_Cook_it_by_Bimby_Receitas_Natal-002228.jp

Workshop_Cook_it_by_Bimby_Receitas_Natal-002230.jp

Workshop_Cook_it_by_Bimby_Receitas_Natal-002234.jp

Workshop_Cook_it_by_Bimby_Receitas_Natal-002247.jp

Workshop_Cook_it_by_Bimby_Receitas_Natal-002269.jp

Bacalhau “com todos” embrulhado para festa

Workshop_Cook_it_by_Bimby_Receitas_Natal-002236.jp

 

Workshop_Cook_it_by_Bimby_Receitas_Natal-002258.jpEstufado de cogumelos e batata-doce com couve salteada com broa e groselhas

Workshop_Cook_it_by_Bimby_Receitas_Natal-002266.jp

Bolo reiWorkshop_Cook_it_by_Bimby_Receitas_Natal-002272.jp

Pudim Abade de priscos com coulis de framboesa e crocante de amêndoa

Workshop_Cook_it_by_Bimby_Receitas_Natal-002275.jp

Creme de mandioca com camarão e roquefort acompanhado com palmiers de tapenade

Workshop_Cook_it_by_Bimby_Receitas_Natal-002265.jp

 Trufas de chocolate e piri piri e bolinhos vermelhos

Graziela

Receitas rápidas: Pannacota de Morango Light

 

Panacota_de_Morango-002305.jpg

 Fotos: Graziela Costa

 

Já conhecia as gelatinas Royal 10 kcal desde o verão do ano passado, mas só recentemente, quando fui ao Luso Fruta Power On e assisti a um workshop da Dra. Iara Rodrigues é que decidi fazer uma das receitas que ela tinha desenvolvido para a marca: Pannacota de Morango. Uma sobremesa/snack que ajuda a saciar entre refeições. A sua preparação é super simples e aqui vos deixo a receita:

 

Ingredientes

1 saqueta de gelatina Royal 10 kcal, sabor à escolha (usei morango)

250 ml de leite de arroz (Shoyce)

1 colher de sobremesa de sementes de chia ou cânhamo (ChefPanda)

500 ml de água a ferver

 

Preparação

1 - Numa tigela, dilua a gelatina em 500 ml de água a ferver.

2 - Adicione o leite vegetal e bata bem com a ajuda de uma vara de arames.

3 - Deite o conteúdo numa taça grande ou distribua por várias taças/frascos individuais.

4 - Leve ao frigorífico. Quando estiver sólida polvilhe com as sementes de chia ou cânhamo.

 

*Nota podem usar leite de arroz ou outro leite vegetal qualquer.

Panacota_de_Morango-002333.jpg

Os ingredientes utilizados

Panacota_de_Morango-002304.jpg

Com sementes de cânhamo e chiaPanacota_de_Morango-002316.jpg

Panacota_de_Morango-002322.jpg

SimplesPanacota_de_Morango-002327.jpg

 As três versões

Graziela

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.