Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de Desempregada

Um blogue de lifestyle para todos os orçamentos!

Receitas rápidas: Massada à minha maneira

_MG_2871-4.JPG

Fotos: Graziela Costa

 

Eu sou uma "marmita lover" e todos os dias levo religiosamente a minha lancheira para o trabalho. Este foi um hábito que ganhei no meu primeiro estágio, em 2010, e até hoje levo sempre um lanchinho para onde quer que vá. É económico, pois não gasto dinheiro em refeições fora, mas também é uma forma de controlar a minha dieta, ainda que a receita que vos trago hoje seja um pouco calórica.

 

Esta receita surgiu de um desafio que SmartLunch fez a 50 bloggers, no sentido de criarem uma receita para levarem na SmartBento. Eu fiz uma massa super simples, mas bastante saborosa e que levei muitas vezes para os meus almoços quando estava nesse primeiro estágio (agora, é mais legumes com peixe cozido eheheh).

 

Sem mais demoras, aqui fica uma massa à minha maneira.

 

Ingredientes

(para mais do que uma refeição)

1 punhado de massa esparguete

1 colher de sopa de Azeite São Mamede

Margão Segredos Alho e Salsa 

Sal com orégãos (Salinas Várzea da Marinha)

1 cebola pequena

1 lata de atum

Pedacinhos de bacon cortados grosseiramente

1 punhado de mistura de sementes Rise Live (Origens Bio)

1 punhado de sementes de girassol (Sementina)

200ml de Creme de Soja (Shoyce)

1 lata pequena de cogumelos laminados

 

 

Preparação

1. Parta a cebola em pedaços.

2. Num tacho leve a alourar num fio de azeite, com o bacon já partido em pedaços. 

3. Quando o bacon já estiver tostadinho retire do lume e reserve.

4. Deite a água quente (aqueçam com o fervedor eléctrico, pois fica mais barato), o sal e a massa.

5. Deixe cozinhar em lume brando.

5. Num tacho à parte coloque as natas, o atum escorrido, os cogumelos e bacon.

6. Tempere com sal, Margão Segredos Alho e Salsa  e deixe cozinhar em lume bando.

7. Quando a água da massa já tiver escorrido quase toda, acrescente a mistura do atum, bacon e cogumelos.

8. Envolva bem e acrescente as sementes.

9. Sirva quente e reserve um pouco para a marmita do dia a seguir. 

 

_MG_2823-1.JPG

Marmita SmartBento (SmartLunch)

Lancheira (Donna Xica)

_MG_2856-2.JPG

_MG_2865-3.JPG

_MG_2886-5.JPG

_MG_2894-7.JPG

Graziela

O nosso primeiro piquenique

 Fotos: Graziela Costa e João Pontes

 

Quando era pequena lembro-me de fazer montes de piqueniques com os meus tios, na maioria das vezes no Vale do Rossim (Serra da Estrela) ou então na Serra da Boa Viagem (Figueira da Foz), mas  com o tempo todos os meus primos cresceram e deixámos de ter esse hábito. 

 

Há umas semanas atrás a Planta enviou-me um press kit composto pela toalha verde e a certa de verga castanha desafiando-me para um piquenique com a sua manteiga. O repto foi aceite, até porque há meses que queria faze-lo, mas havia sempre uma desculpa ou era o mau tempo ou a falta de organização, mas no sábado não houve desculpa e rumei à margem sul cheia de tralhas (sim, foi interessante viajar de metro e barco com a Júlia (cadela) e todas as coisas que vêem nas fotos, mas valeu a pena). Até porque este foi mesmo o nosso primeiro piquenique.

 

Sábado de manhã, acordei tarde e por isso, foi tudo preparado um pouco à pressa, mas arranjei as cestas com umas tostas de alho e salsa (Rialto), um queijo para barrar (Saloio Alvão cremoso), Chutney de Tomate (Compotas Chutneys), kaviar transmontano de azeitona preta e de azeitona verde (Doces da Puri) e Planta sabor a manteiga. Para beber, levei o concentrado Jusanté, porque é bastante prático e tem vários sabores como laranja, ananás, maracujá, frutos tropicais e pêssego (que foi o que bebemos). Ficou a faltar o vinho branco (que ia tornar a cena mais romântica, mas aí está uma boa desculpa para fazer mais um piquenique).

 

 

 Cesta tradicional feita á mão: Toino Abel | Almofada: Donna Xica | Máquina fotográfica: Fujifilm Instax Mini 8

 

Depois de meses fechada em casa à espera da melhor oportunidade para ser trazida à rua, a cestinha da Toino Abel fez sucesso, pelo menos no metro e no barco toda a gente olhava para ela e sorria (suponho que saudade e encanto por outros tempos). Já agora, para quem não conhece Toino Abel é um projecto do Nuno Henriques, um jovem que pretende trazer de volta as cestas de junco que os nossos avós usavam antigamente. Para além disso, é também uma homenagem ao seu avô Abel. Podem ver outros modelos destas cestas aqui.

 

Ah, claro que a almofada da Donna Xica também veio neste piquenique e não sei se já viram o nosso passatempo, mas podem ganhar uma almofada como esta. Participem aqui.

 

 Alparcatas: Romwe

 

Como a Júlia não pára quieta e mal vê outros cães vai a correr atrás convém ter as alparcatas sempre à mão e para quem nunca usou vão adorar porque são leves e super práticas. Eu uso-as quase todos os dias.

 

 

 

 

 

 Óculos de sol: Firmoo

 

Fotografar para mais tarde recordar, uma tarde bem passada, e sem hora para acabar.

 

 Relógio: Sammydress

 

 Anel: Romwe

Graziela

Praia mais confortável e um presente para vocês

 Fotos: Graziela Costa

 

Gosto de coisas bonitas e confortáveis, sigo esta regra seja para roupa, calçado ou mesmo bens decorativos. Quem me conhece sabe também que eu adoro coisas com flores, vestidos, camisolas, carteiras, mantas e claro, almofadas. Com o ínicio da época quente multiplicaram-se pela internet propostas de toalhas e almofadas para levar para a praia. Eu confesso-me uma fraca adepta de praia, pois não consigo compreender a ideia de torrar ao sol sem adormecer e aí sim dá jeito uma almofada, no entanto quando vi as almofadas de praia da Donna Xica pensei: "Epá, isto era bom era para andar comigo na mochila quando ando de comboio ou mesmo para quando vou acampar a Paredes de Coura, pois é impermeável."

 

  

Desde que a recebi, tem viajado comigo para todo o lado e em casa está ao pé das outras almofadas, tanto que a Júlia (cadela), às vezes bem que ma rouba, daí ela ser a protagonista destas fotos.

 

Algumas coisas que eu adoro nestas almofadas: são 100% artesanais, não têm enchimento de esferovite (senão passado algum tempo iam abaixo), são leves, não são insufláveis (já estraguei várias quando ia acampar) e como são impermeáveis, são fáceis de limpar. Por isso, mais vale uma almofada na cabeça que o cabelo cheio de areia da praia. Eheheh

 

 

As almofadas da Donna Xica podem ser encontradas na sua página de Facebook e estão disponíveis em diversos patrões. Como eu sei que vocês iam adorar ter uma, a Donna Xica e o Vida de Desempregada têm uma almofada para vos oferecer. 

 

 

Para se habilitarem a uma almofada Donna Xica só têm de preencher as entradas do formulário abaixo (atenção, que há entradas obrigatórias e se não as cumprirem serão desclassificados).

 

Este passatempo só é válido para residentes em Portugal e termina a 31 de Agosto à meia noite.

 

Boa sorte!

 

a Rafflecopter giveaway

 

 

Graziela

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.