Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de Desempregada

Um blogue de lifestyle para todos os orçamentos!

Artesanato, como ganhar dinheiro nas horas vagas

 Fotos: Direitos Reservados

 

Cada vez mais gosto de "abrir" o Vida de Desempregada às pessoas que lêem o blog e desta vez, a Paula Silva, uma leitora brasileira, perguntou-me se podia escrever um artigo com ideias para produzirem peças de artesanato e ganhar dinheiro extra, por isso, aqui fica o texto dela. Espero que aproveitem dicas, mas atenção este texto foi escrito em Português do Brasil. 

 

Já agora, caso gostassem de ver publicado um artigo relacionado com a temática do Vida de Desempregada, não hesitem, enviem email para vidadedesempregada@sapo.pt com a vossa proposta.

 

O artesanato segue o homem já dos primeiros tempos, pois é a maneira na qual o artesão toma conta de todas as etapas do processo de produção, não é necessário nem grande maquinário como quantidade de pessoas trabalhando. Usando técnicas simples e muita criatividade se consegue alterar produtos já industrializados ou transformar matérias primas em verdadeiras obras de arte, atingindo assim um grande público e alcançando o objetivo de vendas.

 

Sendo assim seja reciclando, retirando da natureza ou simplesmente usando muita criatividade, é sempre viável fazer algo bem bacana, que interesse e seja vendido de maneira expressiva; ou seja, é uma possibilidade de trabalho que pode ser realizado dentro de sua própria casa e tornar uma arte em fonte de renda. São várias as idéias para trabalhar com artesanato.

 

As vertentes do artesanato são muitas e isso dá a possibilidade de escolha com o tipo de atividade que mais se encaixa com o artesão.

 

Vamos começar falando de acessórios para casa com um design todo especial, ou seja acessórios de design de interiores que são peças feitas à mão que trazem à casa muita personalidade e bom gosto. Pois refletem originalidade e sustentabilidade além de serem acessórios únicos com características peculiares.

 

Outras técnicas já muito consolidadas no mercado e rentáveis são: 

 

 

 

Cases e bolsas que protegem gadgets (celular, Tablet, notebook, netbook, mp4, entre outros dispositivos eletrônicos) sendo assim capas protetoras personalizadas são muito úteis para a nossa vida eletrônica, a verdade é que temos muitos dispositivos frágeis de carregar que precisam ser protegidos, e desta maneira além de protegê-los eles recebem um produto charmoso e único, nem precisamos dizer que se pode inclusive combinar a capa do eletrônico com a bolsa da pessoa ou com a roupa que ela está usando! 

 

 

 

Falemos também de algo que vende muito que são os sabonetes artesanais e as velas aromáticas decorativas. É um presente que agrada a muitas pessoas e quanto mais artístico e funcional melhor! Movimenta um mercado de presentes realmente grande não somente datas especiais, mas durante todo o ano. 

 

Graziela

Poupar num gadget

Fotos: Graziela Costa 

 

Como o meu telemóvel tem um som bastante "ranhoso", sou obrigada a a andar com o mp3 sempre atrás, mas nunca tenho paciência para o carregar no computador. Aliás, há uns anos atrás tive um leitor de mp3, que dava para carregar na tomada como um telemóvel e era perfeito, claro que um dia estragou-se e acabei por comprar um ipod numa de estar na moda. Bem, o ipod para além de ter sido caro, tem uns phones muito frágeis e passado uns meses tive de os substituir pelos phones do meu leitor antigo. Até aí tudo bem, mas continuava sempre com o problema de ter de ligar o pc para o carregar. Então, depois de uma pesquisa, encontrei uns carregadores da Apple, mas era tudo na ordem dos 15 euros. Que roubo! 

 

 

Em conversa com uma colega que tinha um telemóvel igual ao meu, sugeriu-me experimentar colocar a tomada do meu carregador de telemóvel conectada ao cabo usb do ipod. E não é que funcionou?

 

 

 

Bem, agora já não tenho de ter o computador ligado só para carregar o leitor de mp3 e o melhor é que poupei 15 euros numa tomada que não me ia servir para mais nada.

 

E vocês já reciclaram gadgets?

 

Graziela

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.