Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de Desempregada

Um blogue de lifestyle para todos os orçamentos!

Matar as gordurinhas - Parte 11: Quando te baldas ao ginásio...

13669766_10157126155920648_468138963318176009_n.jp

Ir ao ginásio é uma daquelas atividades em que facilmente perdemos o rumo. É porque o trabalho acaba tarde, é porque apetece ir sair com as amigas, é porque temos de ir passear a cadela, bem desculpas há muitas e preguiça também e eu confesso que desde que os festivais começaram que tenho ido menos ao ginásio. Claro que, os resultados ressentem-se logo e quando dei por mim as minhas pernas estavam mais flácidas, a minha capacidade de resistência e tudo o resto tinha diminuído. O peso continuava igual, eu é que não, por isso tenho feito um esforço para ir ao Fitness Hut pelo menos duas vezes por semana, até porque não quero perder os bons hábitos que adquiri ao longo deste último ano e meio.

 

Para além disso, agora até tenho motivação uma extra porque durante os meses de verão o Fitness Hut está mais vazio, o que faz com que consiga sempre vaga nas aulas. Recentemente, também recebi um equipamento da Avon super giro. Assim, naqueles dias em que estiverem mais preguiço(a)s pensem naquilo que já conquistaram e no que ainda podem conquistar, comigo costuma funcionar. ;)

13445265_10156946106010648_5523486690654843682_n.j

O meu novo equipamento da Avon e uma motivação extra para treinar
13906604_10157158620480648_3124849224650726311_n.j

As aulas de Bodystep nunca falham13507282_10156982286435648_5678149438639182104_n.j

 A minha segunda "casa"

Graziela

O meu primeiro PT Day, no Fitness Hut

12968639_947253975392389_96694292_n1.png

Uma das coisas que mais gosto no meu ginásio é o facto de ter eventos que nos permitem abraçar novos desafios. Por isso, hoje mostro-vos algumas imagens do PT Day, uma iniciativa do Fitness Hut que permite aos seus sócios fazer um treino grátis com um dos seus personal trainers.

 

Quando entrei para o meu clube não fiz a avaliação inicial (se bem que eles recomendam) e isso fez com que ao longo deste último ano tenha feito as aulas de grupo que gosto, mas sem ter em conta aquilo que o meu corpo necessita. Por exemplo, atualmente noto que as minhas pernas estão "modeladas", mas os meus braços continuam sem forma e flácidos. Ou seja, se tivesse "consultado um especialista" provavelmente já tinha melhores resultados! Por isso, quando vi que ia acontecer mais um PT Day inscrevi-me para ter uma aula com o Gonçalo Magalhães.

 

Confesso que ia com um pouco de receio porque já sabia que ia "sofrer", a verdade é que sem sofrimento não há resultados e posso dizer-vos que a minha aula de 30 minutos foi puxada, tanto que no dia a seguir mal me mexida, mas isso também quer dizer que trabalhei aquilo que queria e agora já sei que exercícios devo fazer para começar a modelar os meus braços e coxas. Claro que, para resultados mais rápidos deveria fazer aulas personalizadas mais vezes, mas como o meu orçamento atual não me permite. Pelo menos vou fazer a avaliação inicial, pois isso vai-me dar-me um plano elaborado consoante as minhas necessidades e que posso conjugar com as aulas que já faço. 

12966655_947253878725732_1604565295_na.png

 

Treinar, treinar, treinar!

12939646_947253868725733_2014493500_n1.png

 

Graziela

O meu primeiro Move Day

1797535_10156585903810648_3233600308493340345_n.jp

Desde que entrei para o Fitness Hut que sempre ouvi falar no Move Day, mas nunca tinha tido a oportunidade de ir. Até porque tinha sempre grandes desculpas: estava fora de Lisboa, estava cansada, em última instância não ia por preguiça. 

 

No entanto, quando anunciaram a data do novo Move Day pensei: é desta! Assim, no dia 19 de março lá fui eu treinar. Confesso que me custou muito sair de casa porque era o meu primeiro "dia do pai" sem o meu pai, mas o tempo que lá passei ajudou-me a distrair e a não pensar no quão triste me sentia. Para além disso, tive a oportunidade de experimentar as novas coreografias do Body Attack, Body Step, Sh'bam e até tentei o Body Combat. E o melhor é que como ninguém sabe as coreografias até é mais divertido e nem nos sentimos inibidos por errar. Por isso, no próximo Move Day lá estarei! Ah e se quiserem ir comigo digam, pois posso levar amigos mesmo que não esteja inscritos no Fitness Hut, já que a ideia deste evento é dar a conhecer as novas coreografias e o ginásio em si.

10399811_852666891526630_4545632461265546724_n.jpg

12909414_852665044860148_1706578314469137907_o.jpg

12916101_852667011526618_527240939095008105_o.jpg

12916783_852665108193475_7460541403640710091_o.jpg

 

 

Graziela

Matar as gordurinhas - Parte 10: Sentir-me orgulhosa

1897896_10156473832080648_2490671767123924285_n.jp

Hoje, sinto-me orgulhosa e sinto-me assim porque finalmente estou a recuperar a minha resistência física e consequentemente a ganhar uma motivação extra. Para além disso, a primavera está aí à porta e mais um par de meses e chega o verão. Não que esteja a trabalhar para o biquíni, pois neste momento interessa-me perder peso e ganhar mais resistência, mas sim porque quero ir para os festivais e pode carregar o meu material fotográfico às costas sem dores. Claro, que ainda tenho um longo caminho para percorrer, mas com força de vontade e muitas aulas no Fitness Hut vou conseguir. Por isso, verão 2016, me aguarde!

 

PS: Já agora, Vitor 360 desafio-te para um treino conjunto!

12715675_10156452702880648_5886170677028757358_n.j

Graziela

Matar as gordurinhas - Parte 9: voltar às rotinas

12274299_10156198470480648_4440933578398344511_n.j

2015 não foi um bom ano para mim, pois apesar de ter realizado um dos meus sonhos, ir à Disneyland Paris, conhecer Amesterdão e ver uma das minhas melhores amigas casarperdi um emprego que adorava, um dos meus cães e por último o meu pai. Já tinha perdido familiares próximos como tios e avós, mas a dor de perder um pai ou uma mãe é completamente diferente e apesar de já ter passado um mês estou longe de aceitar que o meu pai não volta. Sinto que desde dia 12 de dezembro de 2015, que uma parte de mim me foi roubada, mas não consigo compreender porquê. Aliás, provavelmente nunca vou compreender, mas todos me dizem que a dor vai ficar mais suave e que voltar às minhas rotinas vai fazer com que isso aconteça mais rápido. Assim, decidi retomar este blogue e outra das coisas que no último ano me deu mais prazer: ir ao ginásio. Ir ao Fitness Hut não só me ajudou a perder peso, como também me ajudou a sentir bem comigo própria, a esquecer os problemas durante as horas que treino, a rir-me de mim mesma quando me engano nas coreografias do Zumba e acima de tudo fez com que conseguisse dormir melhor porque saio de lá tão cansada que quando chego a casa durmo muito mais facilmente. Assim, posso dizer-vos que voltar ao ginásio é uma daquelas resoluções de ano novo que para mim já está ganha. Só gostava era que as minhas articulações me ajudassem mais, pois no final do ano passado fiz uma lesão. Claro que, com calma, de certeza que vou conseguir voltar a fazer três aulas de bodyattack por semana, mas até lá treino mais devagar e não desisto!

12509647_10156322529145648_937088224113236215_n.jp

12509831_10156340896385648_5423266019329615660_n.j

Graziela

Matar as gordurinhas - Parte 8: as minhas aulas de ginásio favoritas

FotorCreated2.jpg

Hoje quando saí da aula de bodyattack lembrei-me que nos últimos meses escrevi bastante sobre a minha dieta e a minha rotina no Fitness Hut. No entanto, nunca vos falei sobre as aulas que faço e o porquê de não fazer "máquinas".

 

Bem, a verdade é que eu sou um pouco preguiçosa e sem orientação e motivação rapidamente me farto de treinar sozinha. Assim, quando entrei para o ginásio a minha estratégia foi começar a fazer aulas de grupo porque aí não podia desistir senão toda a gente ia reparar. Para além disso, como sou um pouco descoordenada fazer aulas de grupo ajudou-me a melhorar a minha orientação e atualmente até já consigo seguir algumas coreografias. 

 

Claro que, já passaram nove meses desde que entrei para o Fitness Hut e aprendi imensa coisa, mas nunca pensei que teria tanta força de vontade para seguir o compromisso que fiz comigo própria. Aliás, às vezes nem acredito que já consigo passar 60 minutos numa aula (intensa) sem fazer figura de "velhinha", o que me orgulha imenso!

 

Ao longo destes meses tive também a oportunidade de experimentar bastantes aulas podendo assim escolher as de que mais gosto e nas quais noto mais resultados face aos objetivos que quero atingir, por isso já posso dizer-vos porque é que não podem perder uma aula de: bodyattack, bodystep, bodypump ou zumba. No entanto, aconselho-vos também a darem uma oportunidade ao: sh'bam (aula de dance com músicas pop), ao bodybalance (pois, ajuda a relaxar e a corrigir a postura) e ao spinning (se tiverem perninhas para isso, eu pessoamente ainda não lhe apanhei o jeito).

 

Agora, apresento-vos os meus eleitos:

Bodyattack: uma aula que mistura aeróbica com exercícios de força e estabilização. Posso dizer-vos que quando forem fazer esta aula pela primeira vão sair de lá "mortos", mas se no dia a seguir quiserem voltar é sinal que foram contagiados porque estas aulas são mesmo viciantes. Aliás, inicialmente eu só fazia esta aula uma vez por semana, mas atualmente faço entre três a quatro vezes e acreditem que é mesmo a minha aula favorita!

 

Conselhos: levem sapatilhas de corrida, água e toalha porque vão suar imenso! Já agora, esta aula esgota sempre, por isso devem estar à coca para marcar.

Bodystep, tal como o nome indica é uma aula em que trabalhamos com steps. Consoante o professor vão notar diferenças, principalmente se eles derem a versão atlética, que para mim é muito menos divertida e tem coreografias menos dançáveis. 

 

Conselhos: levem sapatilhas confortáveis, água, toalha e sigam todos os conselhos do professor porque um pé mal colocado pode dar origem a uma grande queda.

Bodypump: o meu calcanhar de Aquiles! Bem, eu tenho pouca força nos braços e quando vejo aqueles senhores todos musculados nas máquinas do ginásio sinto um pouco de vergonha, por isso um dia decidi experimentar fazer esta aula e até gostei. O problema foi no dia a seguir, pois mal me conseguia mexer. Curiosamente as dores que tinha eram nas pernas, os braços estavam ok. Assim, voltei a fazer mais umas vezes, mas como as aulas de bodyattack começaram a "bater" com estas deixei esta modalidade um pouco para trás. No entanto, quero voltar à carga porque 2016 está quase aí e eu tenho de começar a trabalhar para os festivais porque o material fotográfico é pesado e eu preciso de ter força para o transportar. 

 

Conselhos: Façam tudo o que professor diz, porque por exemplo eu já me aleijei por não prestar atenção à explicação e acreditem que a dor durou semanas. 

Zumba: aquela aula que quase todas as mulheres gostam e que sim é divertida, mas não queima assim tantas calorias. Aliás, quando conhecidas minhas me vêm dizer "ai eu agora ando na zumba e vou perder imenso peso" eu sorrio, mas não acredito muito.

 

É verdade que dançamos e consoante a coreografia até podemos vir a suar, mas só isso não chega, por isso sempre que forem fazer esta aula tentem fazer mais uma. 

 

Conselhos: não usem sapatilhas de corrida nesta aula senão não vão conseguir "girar".

 

Finalmente, espero um dia ver-vos numa destas aulas!

Graziela

A luta continua!

perder-barriga-2.jpg

Aos bons momentos que passamos juntas,

 

Conheço-te desde que nasci, mas só me comecei a preocupar contigo quando cheguei aos dez anos. A nossa relação sempre foi intensa, aquela espécie de amor ódio que leva qualquer um à loucura e connosco não foi exceção.

 

Lembro-me das tardes de gelado, dos pequenos-almoços com torradas cheias de manteiga que partilhámos juntas. Lembro-me também de quando o meu pai te começou a olhar de lado e do embaraço que senti. Depois, foram os rapazes, não olhavam para nós e eu pensava: “Não sei o que fazer, mas isto tem de mudar!”. Começava a sentir complexos e vergonha de nós.

 

Certa manhã decidi que íamos mudar e a partir daí acabaram-se todas aquelas comidas que gostávamos… Foi a altura dos verdes, lembras-te?

 

Numa das noites daquele Verão, lembro-me de estarmos deitadas na cama e pensar: "Acabou, vamos morrer, não temos forças, não temos energia…" Mas entretanto, lá devemos ter adormecido, porque no dia a seguir lá estávamos nós prontas para mais um dia a enfrentar olhares de estranhos.

 

Foi assim ao longo de quase um ano, mas quando chegou o mês de julho, estávamos lindas e até fomos comprar o nosso primeiro biquíni. Foi uma tarde bem divertida, não foi? Talvez não para o pai, porque parece-me que apanhou uma seca.

 

Depois, fomos para a universidade e lá nos aguentámos, mas começámos a descambar um bocadinho com as bolachas ao lanche e a falta de exercício. Conseguimos manter-nos num nível certo, com pequenas variações e muita força de vontade. O problema foi quando apareceu o João, e olha que ele gostava de nós e até nos achava “umas brasas”, mas depois começámos a jantar tantas vezes fora…

 

Sim, era giro sair, era giro ir a restaurantes novos dia sim, dia não, mas e as corridas? Deixámos de passar tempo juntas e ultimamente já não te reconheço, parece que já não és parte de mim. Que se passa contigo?

 

Escrevo-te esta carta, porque já não te vejo da mesma forma que via antes e acho que é tempo de mudar e começar uma vida nova, talvez uma como tínhamos antes. Espero que nos voltemos a reencontrar num futuro próximo, porque o tempo em que estávamos no nosso auge foi muito especial e olhares de inveja que recebíamos deixavam-me estupefacta, mas agora… barriga tenho mesmo de te largar!

 

Um aconchego daquela que tanto te abraçou,

Graziela

 

Nota: Originalmente, este texto foi escrito em Outubro de 2013, para um curso de escrita criativa, mas acho que ainda hoje sinto o mesmo que sentia quando o escrevi e apesar de já ter perdido 8kgs desde que comecei a minha dieta ainda não consegui alcançar a "barriga perfeita". Até porque no último mês estive a fazer um curso de espanhol pós laboral e não consegui ir às aulas que gosto, no Fitness Hut.

 

Agora, estou de regresso aos treinos! Aliás, já fui a três aulas e custou bastante, mas senti-me super realizada e vou continuar, pois o verão de 2016 está à minha espera!

Graziela

Fitness Hut Move Day

12027645_919809494765767_1011893620327630450_n.jpg

Gostavam de experimentar as aulas do Fitness Hut, mas sem compromissos? Então inscrevam-se já no próximo Move Day, a decorrer no dia 26 de Setembro.

 

Esta ação vai decorrer nos clubes: Amoreiras, Cascais, Arco do Cego, Odivelas, Picoas, Olivais, Loures, Linda-a-Velha, Trindade, Braga e Setúbal e nela terão a oportunidade de experimentar as diversas aulas que o Fitness Hut tem para vos oferecer. A participação é gratuita e podem inscrever-se aqui.

 

Vá venham daí fazer exercício!

Graziela

A auto confiança somos nós que a fazemos!

_SAM6069a_b.png

Casaco: Romwe | Blusa: Only via Spartoo | Carteira: Tidestore | Calças: SheIn

 

Há uns anos atrás quando estava no final de um processo de recrutamento para um estágio profissional uma das responsáveis disse-me o seguinte: "Graziela tu és inteligente, tens talento, mas a tua auto confiança está tão em baixo que não consegues mostrar quem és", agora aquando do fim deste meu último emprego, a minha chefe disse-me basicamente o mesmo e voltei a pensar nisso. É certo que durante o ensino básico e secundário fui vitima de bullying e é daquelas coisas que ainda hoje me afeta e uma das razões que me fez emagrecer tanto quando tinha 17 anos, mas às vezes penso que eu própria faço bullying a mim mesma e isso é bem pior.

 

Por exemplo, durante a altura em que estive mais tempo desempregada (cerca de dois anos) comecei a odiar-me porque não arranjava emprego e ainda por cima estava a engordar, chorava por tudo e por nada e descarregava as minhas frustrações nas pessoas que mais gostava, os meus pais e o meu namorado. Aliás havia alturas em que nem eu própria me compreendia. Lembro-me também de um dia o meu namorado me sugerir ir para o ginásio porque tinha lido que isso ajudava com o estado de espírito e o humor, mas estava tão "cansada emocionalmente" que a ideia de ir para um sítio assim me arrepiava. A verdade é que ele estava certo, pois desde que fui para o Fitness Hut e que perdi peso sinto-me muito mais confiante com o meu corpo e acho que isso também se tem refletido na minha forma de agir. Já não tenho tanta vergonha de ir à praia e quando entro numa sala já me sinto mais "senhora de mim", por isso hoje partilho convosco umas fotos do meu passeio com a minha mãe por Lisboa e que eu adorei. Partilho-as para que acreditem em vós e que percebam que todas nós temos algo de "belo" em nós, só temos de acreditar em nós próprias!

 

 

_SAM6064a_b.png

_SAM6080a_b.png

_SAM6077a_b.png

Pulseira: Born Pretty Store

_SAM6078a_b.png

Anel: Born Pretty Store

 

Já agora, se gostarem de alguma coisa da Born Pretty Store aproveitem este código ( DDET10 ) para terem 10% de desconto.

_SAM6082a_b.png

Laço: Feito à mão

_SAM6075a_b.png

Sabrinhas: Mo

Graziela

Matar as gordurinhas - Parte 7

2015-07-03 12.44.18 4.jpg

 

Bem e já chegámos ao verão, mas a operação ficar fit não termina aqui porque eu já estou a trabalhar para 2016. Tanto que, tenho ido ao Fitness Hut cinco vezes por semana. E não, não estou viciada? No entanto, gosto sempre de puxar um bocadinho mais por mim e mesmo quando já estou cansada penso no vestido que quero vestir no casamento da minha melhor amiga e corro mais um pouco. 

 

Para a semana começo uma nova etapa da minha vida e felizmente ou infelizmente vou ter mais tempo para tudo, por isso vou voltar às aulas de bodypump, a ver se estes bracinhos ficam mais em forma. 

 

Devo também "dizer" que emagrecer para mim não tem sido só uma questão de estética, mas também tem sido uma forma de me focar num objetivo e esquecer alguns acontecimentos pelos quais passei nos últimos tempos. Para além disso, tem-me ajudado a recuperar a minha auto-estima, tanto que no fim de semana passado já fui à piscina e vesti um fato de banho sem me sentir mal com o meu corpo.

 

Em suma, agora que já perdi 7kgs quero mais, quero sentir-me mais forte, confiante e se puder inspirar outras pessoas a lutarem pelos seus objetivos, melhor!

 

Até lá vou continuar a esforçar-me no Fitness Hut

 

PS: Obrigada às minhas amigas do ginásio que me ajudam com as fotos. 

2015-07-26 06.30.55 4.jpg

 Óculos: Alain Afflelou

Graziela

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.