Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de Desempregada

Um blogue de lifestyle para todos os orçamentos!

Parabéns El Bulo - Social Club!

El_Bulo_Graziela_Costa-003109.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Marvila está cada vez mais na moda e por lá não param de abrir novos espaços ligados à gastronomia. Um deles foi o "El Bulo - Social Club", um restaurante do chef Chakall (vejam aqui o workshop que fiz com ele), que recentemente completou um ano. Aproveitando essa ocasião e a inauguração do novo palco Schweppes (um palco por onde vão passar músicos com ritmos ligados à cultura latina) fui conhecer este espaço e provar algumas das suas iguarias e cocktails, de entre os quais destaco, o Mojito, provavelmente o melhor que bebi até hoje. 

 

Em relação à comida posso dizer-vos que gostei muito das empanadas de carne (uma entrada que já havia experimentado no "Volver", um restaurante onde a carta também era assinada pelo chef Chakall e cuja review podem ver aqui), o duo de bacalhau (lombo de bacalhau no forno com duo de crosta de ervas aromáticas e azeitonas, servido com puré de grão), a picanha e o nikkei (ceviche de atum servido com soja, sementes de sésamo e cebola roxa). Pequenas "amostras" que me deixaram cheia de vontade voltar a este restaurante para experimentar os restantes pratos, mas para já mostro-vos algumas fotos deste espaço bem alegre, cuja decoração está repleta de elementos que nos levam numa viagem pela América Latina.

El_Bulo_Graziela_Costa-003113.jpg

El_Bulo_Graziela_Costa-003114.jpg

El_Bulo_Graziela_Costa-003153.jpg

O chef Chakall

El_Bulo_Graziela_Costa-003096.jpg

El_Bulo_Graziela_Costa-003103.jpg

El_Bulo_Graziela_Costa-003104.jpg

El_Bulo_Graziela_Costa-003122.jpg

El_Bulo_Graziela_Costa-003126.jpg

El_Bulo_Graziela_Costa-003129.jpg

El_Bulo_Graziela_Costa-003131.jpg

El_Bulo_Graziela_Costa-003136.jpg

El_Bulo_Graziela_Costa-003138.jpg

El_Bulo_Graziela_Costa-003146.jpg

El_Bulo_Graziela_Costa-003155.jpg

Graziela

Ser turista na minha cidade - Parte 53: Casa-Museu Dr. Anastácio Gonçalves

Casa_Anastacio_Goncalves-003256.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Quase todos os dias passo pela Casa Museu Dr. Anastácio Gonçalves, mas só recentemente tive oportunidade de a visitar e não podia ter ficado mais surpreendida. Aliás, quem diria que numa vivendinha no meio do centro de Lisboa eu podia encontrar pinturas naturalistas e românticas de pintores portugueses dos séculos XIX e XX, esculturas, artes decorativas e um acervo de porcelana chinesa fantástico? Pois é, esta casa guarda segredos bem interessantes e posso dizer-vos que vale a pena a visita, pois lá estão expostas algumas das mais belas paisagens portuguesas. 

 

Eu gostei especialmente das coleção de pintura, mas a coleção de mobiliário também é fantástica e acho que pelas fotografias abaixo já podem ter uma ideia do que vos espera se forem visitar a Casa Museu Dr. Anastácio Gonçalves.

 

Casa Museu Dr. Anastácio Gonçalves está aberta de terça a domingo das 10h às 18h (pausa para almoço das 13h às 14h), sendo que a entrada custa 3€, mas fica grátis se forem no primeiro domingo do mês ou levarem a vossa declaração do centro de emprego.

 

PS: Para verem outros "Ser Turista Na Minha Cidade" entrem aqui.   

Casa_Anastacio_Goncalves-003259.jpg

Casa_Anastacio_Goncalves-003262.jpg

Casa_Anastacio_Goncalves-003281.jpg

Casa_Anastacio_Goncalves-003317.jpg

Casa_Anastacio_Goncalves-003319.jpg

Casa_Anastacio_Goncalves-003325.jpg

Casa_Anastacio_Goncalves-003326.jpg

Casa_Anastacio_Goncalves-003329.jpg

Casa_Anastacio_Goncalves-003331.jpg

Casa_Anastacio_Goncalves-003335.jpg

Casa_Anastacio_Goncalves-003337.jpg

Casa_Anastacio_Goncalves-003341.jpg

Casa_Anastacio_Goncalves-003344.jpg

Casa_Anastacio_Goncalves-003345.jpg

Casa_Anastacio_Goncalves-003349.jpg

Casa_Anastacio_Goncalves-003354.jpg

Casa_Anastacio_Goncalves-003356.jpg

Casa_Anastacio_Goncalves-003362.jpg

Casa_Anastacio_Goncalves-003363.jpg

Casa_Anastacio_Goncalves-003366.jpg

Graziela

Ser turista na minha cidade - Parte 52: Atelier Museu Júlio Pomar

Atelier_Museu_Julio_Pomar-003005.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Agora que estou de novo empregada sou turista de fim de semana e hoje partilho convosco uma das minhas últimas visitas: o Atelier Museu Júlio Pomar. Um espaço situado na zona do Chiado, em Lisboa onde podem conhecer as obras de um dos mais famosos artistas contemporâneos. 

 

Luminoso e amplo, este Atelier Museu alberga algumas das mais conhecidas obras do pintor Júlio Pomar e até dia 12 de março recebe "Void" uma exposição conjunta com Julião Sarmento, outro nome incontornável da cultura portuguesa.

 

Pessoalmente, adorei visitar este espaço e confesso que gostava imenso ter lá ficado sentada a ler um livro e a apanhar sol (se forem lá vão ver como é acolhedor).

 

O Atelier Museu Júlio Pomar pode ser visitado de terça a domingo entre as 10h e as 18h. A entrada custa 2€, mas à terça feira é grátis. 

 

PS: Para verem outros "Ser Turista Na Minha Cidade" entrem aqui.  

Atelier_Museu_Julio_Pomar-002989.jpg

Atelier_Museu_Julio_Pomar-002991.jpg

Atelier_Museu_Julio_Pomar-002992.jpg

Atelier_Museu_Julio_Pomar-002994.jpg

Atelier_Museu_Julio_Pomar-002997.jpg

Atelier_Museu_Julio_Pomar-002999.jpg

Atelier_Museu_Julio_Pomar-003003.jpg

Graziela

O brunch da Casinha Boutique Café

Brunch_Casinha_Boutique_Cafe_Lisboa-1192.jpg

 Fotos: Graziela Costa

 

Domingo é dia de brunch, por isso hoje escrevo-vos sobre o último brunch que fui experimentar: o da Casinha Boutique Café. Muito conhecido no Porto, este estabelecimento abriu recentemente, no Chiado (Lisboa) e gerou logo algum burburinho por parte das televisões e sites de lifestyle. Curiosa como sou quis logo experimentar e graças a um voucher Odisseias lá fui eu com a minha mãe.

 

Depois de já ter ido a alguns brunchs (podem ver as minhas reviews no Zomato ou aqui no blog), já começo a ter alguns critérios e uma das coisas que gosto é de variedade e no caso da Casinha Boutique Café até tem várias opções, mas em termos de porção acaba por ser bastante menos do que os brunchs a que fui anteriormente. Por exemplo, para duas pessoas tivemos direito a: um croissant brioche, a um scone, ovos mexidos com presunto e pão alentejano regado com fio de azeite e orégãos, uma sanduíche de pão, queijo fresco, tomate fresco, rúcula, orégãos e um fio de azeite, dois iogurtes gregos com framboesa, uma fatia de tarte de maçã, uma fatia de bolo de laranja e gengibre, um café americano e uma limonada com hortelã pimenta. 

 

Em termos de sabor posso dizer-vos que o croissant estava ótimo, a sanduíche e a tarte de maçã também. No entanto, a limonada era extremamente ácida e o scone e o bolo de laranja estava um pouco secos. Ainda assim, o espaço é agradável, por exemplo nós ficámos na esplanada e até tivemos direito a umas mantinhas para ficarmos mais quentinhas. 

 

No fim de contas confesso que esperava mais do Casinha Boutique Café, mas dias não são dias e pode ser que no próxima vez tenhamos mais sorte. 

Brunch_Casinha_Boutique_Cafe_Lisboa-1167.jpg

Brunch_Casinha_Boutique_Cafe_Lisboa-1171.jpg

Brunch_Casinha_Boutique_Cafe_Lisboa-1170.jpg

Brunch_Casinha_Boutique_Cafe_Lisboa-1173.jpg

Brunch_Casinha_Boutique_Cafe_Lisboa-1172.jpg

Brunch_Casinha_Boutique_Cafe_Lisboa-1176.jpg

Brunch_Casinha_Boutique_Cafe_Lisboa-1180.jpg

Brunch_Casinha_Boutique_Cafe_Lisboa-1183.jpg

Brunch_Casinha_Boutique_Cafe_Lisboa-1186.jpg

Brunch_Casinha_Boutique_Cafe_Lisboa-1187.jpg

Brunch_Casinha_Boutique_Cafe_Lisboa-1189.jpg

Brunch_Casinha_Boutique_Cafe_Lisboa-1190.jpg

Graziela

Ser turista na minha cidade - Parte 51: Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado - Lisboa

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8547.jpg

 Fotos: Graziela Costa captadas com a Canon 6D

 

Situado em plena baixa pombalina, o Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado alberga na sua coleção permanente obras de alguns dos mais conhecidos artistas portugueses contemporâneos. Amadeo de Souza-Cardoso, Columbano Bordallo Pinheiro ou Helena Almeida são apenas três dos artistas autores das centenas de pinturas, fotografias, esculturas e instalações que podemos ver neste espaço e quando o fui visitar este museu tive a oportunidade de ver a coleção permanente e uma exposição temporária de Francisco Afonso Chaves, que nos apresenta belas fotos do arquipélago dos Açores e da Madeira captadas através de estereoscopia.

 

O Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado pode ser visitado de terça a domingo das 10h às 18h, sendo que a entrada custa 4,50€. No entanto, se apresentarem a vossa declaração do centro de emprego ou visitarem este espaço no primeiro domingo do mês a entrada é gratuita.

 

PS: Para verem outros "Ser Turista Na Minha Cidade" entrem aqui.  

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8546.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8548.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8549.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8551.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8553.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8557.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8559.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8560.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8561.jpg

 

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8562.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8566.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8569.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8571.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8573.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8576.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8580.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8583.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8585.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8586.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8587.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8588.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8589.jpg

Museu_de_Arte_Moderna_Lisboa-8590.jpg

Graziela

Avenida Q

Tela_Ao_Baixo_Av_Q_Sagres_Trindade_III.JPG

O mundialmente famoso musical "Avenida Q" chegou finalmente a Portugal! Encenado pelo ator Rui Melo e com a participação de Ana Cloe, Diogo Valsassina, Gabriela Barros, Inês Aires Pereira, Manuel Moreira, Rodrigo Saraiva, Rui Maria Pêgo, Samuel Alves, Artur Guimarães, Luís Neiva e André Galvão, "Avenida Q" acompanha a história de Luís, um recém licenciado cheio de esperanças, que vai viver para um bairro onde qualquer jovem como eu poderia estar a viver.

 

Lá encontra todo o tipo de "personagens" com as quais nos cruzamos no dia a dia, como por exemplo: o jovem desempregado, a rapariga insegura, o "tarado da internet", a árabe que vive uma luta contra o preconceito, o jovem que ainda está no armário ou a estrela decadente, tudo isto com fantoches estilo "Marretas", mas não pensei que isto é uma história fofinha, pois "Avenida Q" aborda temas comuns a todos nós: amor, amizade, dinheiro, trabalho e sonhos. Sim, porque o sonho comanda tudo e sem querer revelar mais sobre a história posso dizer-vos que me diverti muito a ver este espetáculo (é de rir do inicio ao fim) e que fiquei bastante surpreendida com alguns atores que nem sabia terem "voz" para cantar. Assim, se não sabem o que vão fazer no próximo fim de semana convidem os vossos amigos, o namorado/namorada e vão ao teatro porque é o melhor programa que poderão ter para uma noite animada!

 

*"Avenida Q" está cena no Teatro da Trindade, em Lisboa até dia 2 de abril e os bilhetes custam entre 12 e 18€.

Graziela

Ser turista na minha cidade - Parte 50: Basílica da Estrela

Basilica_da_Estrela-1053.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Desde pequena que ouço falar sobre a Basílica da Estrela e porquê? Porque lá foram realizados os casamentos, batizados e funerais de muitas personalidades públicas, mas acima de tudo pela imponência deste edifício. E vocês perguntam: então porque é que nunca lá foste? Bem, até estive lá à porta algumas vezes, uma delas até tentei entrar, mas estava a decorrer a missa. 

 

Recentemente, aproveitando a visita da minha mãe decidi ir mostrar-lhe a Basílica da Estrela e como fomos durante o horário laboral pudemos ver tudo à vontade. Nomeadamente, o presépio barroco de Machado de Castro, que é talvez o presépio mais interessante que já vi, pois além da "cena" da natividade incorpora "cenas" quotidianas portuguesas: como a matança do porco, a taberna, etc. Para além disso, lá podem também ver o túmulo da rainha Dona Maria I, fantásticos lustres, a cúpula em mármore rosa e uma vista fantástica desde do terraço (mas, eu não fui porque não tinha dinheiro trocado eheheh). A entrada é livre, mas podem fazer uma contribuição para o restauro do presépio.

 

PS: Para verem outros "Ser Turista Na Minha Cidade" entrem aqui.  

Basilica_da_Estrela-1050.jpg

Basilica_da_Estrela-1051.jpg

Basilica_da_Estrela-1035.jpg

Basilica_da_Estrela-1040.jpg

Basilica_da_Estrela-1041.jpg

Basilica_da_Estrela-1042.jpg

Basilica_da_Estrela-1044.jpg

Basilica_da_Estrela-1048.jpg

Basilica_da_Estrela-1049.jpg

Basilica_da_Estrela-1026.jpg

Basilica_da_Estrela-1029.jpg

Basilica_da_Estrela-1030.jpg

O presépio de Machado de Castro

Basilica_da_Estrela-1021.jpg

Basilica_da_Estrela-1023.jpg

Graziela

Ser turista na minha cidade - Parte 49: Festa Barroca

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Fotos: Graziela Costa

 

Ir ao Palácio Nacional da Ajuda (podem ver o "Ser Turista Na Minha Cidade" aqui) é sempre um prazer, mas vê-lo à noite é ainda mais majestoso. Os candelabros faustosos que iluminam as salas e os tecidos tornam-se ainda mais incríveis! Melhor só se juntarmos uma boa exposição e até dia 28 de fevereiro podem ver "Festa Barroca". Uma exposição que "ilustra e representa uma maneira diferente de contar a história, a arte e a cultura italianas, através da reconstituição dos sumptuosos trajes e do ambiente das cortes italianas na época barroca." Trajes que nos ajudam a viajar na história e que nos transportam aos tempos dos reis e rainhas. 

 

Eu tive a sorte de ir lá na sua inauguração e fiz algumas fotografias para vos mostrar e despertar em vós a vontade de visitar a "Festa Barroca".

 

A exposição em si grátis, mas têm de pagar para visitar o Palácio (a entrada custa 5€). No entanto, se levarem a declaração do centro de emprego ou forem no primeiro domingo do mês a entrada fica grátis.

 

 Vejam aqui outras visitas da série "Ser turista na minha cidade".

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Exposicao_Festa_Barroca_Palacio_Nacional_da_Ajuda-

Graziela

Mamma mia: Il Matriciano Al Mare!

Restaurante_Il_Matriciano_Al_Mare-0967.jpg

 Fotos: Graziela Costa

 

Se há coisa que eu gosto é de comida italiana e se já era fã do Il Matriciano, quando soube que iam abrir o Il Matriciano Al Mare fiquei logo entusiasmada, até porque geralmente, quando como comida italiana são sempre pratos de carne.

 

Aproveitando a visita da minha mãe e com o objetivo de a animar um bocadino levei-a a conhecer o Il Matriciano Al Mare (gémeo do Il Matriciano cujas reviews podem ver aqui e aqui), um restaurante mesmo ao pé da Assembleia da República, em Lisboa.

 

Com uma decoração veraneante que nos transporta para aqueles restaurantes de beira praia, o Il Matriciano Al Mare tem um ambiente super acolhedor, mas o melhor é mesmo a comida.

 

Para começar serviram-nos um folhado de peixe super crocante com um molho de tomate delicioso. Depois degustámos alguns pãezinhos acabados de fazer, neste caso de alecrim, de tinta de choco (parece estranho, mas era bom), entre outros e claro, provámos um prosecco (também fazem isso no Il Matriciano).

 

Como entrada escolhemos uma Bruschetta con gamberi e pomodorini e fonduta di bufala, que estava deliciosa. Principalmente os camarões que estavam mesmo no ponto! Depois provámos dois novos pratos da carta do Il Matriciano Al MareStrozzapreti con vongole e tartufo e Chicche di patate con telline, gamberi, pomodorini e rucola. Duas pastas super deliciosas e com combinações de sabores bastante diferentes. Tão boas que a minha mãe até se emocionou por lhe lembrarem a comida que comeu quando fomos a Itália.

 

Para o final deixámos as sobremesas e que sobremesas! O  tradicional Tiramisú e Mille Foglie Alle Fragole, um folhado com creme de pasteleiro e fruta fresca. Uma combinação doce, mas sem ser enjoativa.

 

Em suma:  fomos tratadas como umas "princesas" e eu estou ansiosa por lá voltar.

Restaurante_Il_Matriciano_Al_Mare-0973.jpg

Restaurante_Il_Matriciano_Al_Mare-0976.jpg

Pormenores que fazem a diferença

Restaurante_Il_Matriciano_Al_Mare-0984.jpg

 A sala interior

Restaurante_Il_Matriciano_Al_Mare-0977.jpg

Restaurante_Il_Matriciano_Al_Mare-0987.jpg

Restaurante_Il_Matriciano_Al_Mare-0991.jpg

Restaurante_Il_Matriciano_Al_Mare-0997.jpg

Bruschetta con gamberi e pomodorini e fonduta di bufalaRestaurante_Il_Matriciano_Al_Mare-0999.jpg

As trufas são cortadas no momento

Restaurante_Il_Matriciano_Al_Mare-1012.jpg

Strozzapreti con vongole e tartufo

Restaurante_Il_Matriciano_Al_Mare-1003.jpg

Chicche di patate con telline, gamberi, pomodorini e rucola

Restaurante_Il_Matriciano_Al_Mare-1009.jpg

Nhami!

Restaurante_Il_Matriciano_Al_Mare-1014.jpg

Tiramisú

Restaurante_Il_Matriciano_Al_Mare-1018.jpg

 Mille Foglie Alle Fragole

Restaurante_Il_Matriciano_Al_Mare-1016.jpg

As nossas sobremesas

Restaurante_Il_Matriciano_Al_Mare-0980.jpg

Detalhes bonitos

Restaurante_Il_Matriciano_Al_Mare-0982.jpg

Restaurante_Il_Matriciano_Al_Mare-0983.jpg

Restaurante_Il_Matriciano_Al_Mare-0989.jpg

Graziela

Ser turista na minha cidade - Parte 48: Casa dos Gessos

Casa_dos_Gessos_Lisboa-8688.jpg

Fotos: Graziela Costa captadas com a Canon 6D

 

A Casa dos Gessos é provavelmente um dos segredos mais bem guardados da cidade de Lisboa. Eu própria, apesar de viver cá há 8 anos só a descobri agora, através de um artigo da revista Time Out. Integrada no Museu Militar (que em breve também vos irei mostrar), a Casa dos Gessos guarda alguns dos moldes, das mais conhecidas estátuas nacionais: a estátua de D. José I (que podem ver no Terreiro do Paço), as estátuas de Sousa Martins (no Campo Mártires da Pátria), a de Afonso de Albuquerque (da Praça do Império), entre outras.

 

A Casa dos Gessos (localizada em frente ao Panteão Nacional, junto à Piscina de Alfama) pode ser visita às quartas-feiras das 10h30 às 12h30 e às quintas-feiras das 14h30 às 16h30. A entrada é livre.

 

PS: Para verem outros "Ser Turista Na Minha Cidade" entrem aqui

Casa_dos_Gessos_Lisboa-8656.jpg

Casa_dos_Gessos_Lisboa-8658.jpg

Casa_dos_Gessos_Lisboa-8660.jpg

Casa_dos_Gessos_Lisboa-8664.jpg

Casa_dos_Gessos_Lisboa-8670.jpg

Casa_dos_Gessos_Lisboa-8673.jpg

Casa_dos_Gessos_Lisboa-8674.jpg

Casa_dos_Gessos_Lisboa-8675.jpg

Casa_dos_Gessos_Lisboa-8681.jpg

Casa_dos_Gessos_Lisboa-8683.jpg

Casa_dos_Gessos_Lisboa-8662.jpg

Graziela

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.