Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de Desempregada

Um blogue de lifestyle para todos os orçamentos!

Em review: Canon 6D e EF 16-35mm f2.8L

Canon_7D_Maquina_Fotografica_Graziela_Costa-003008

Fotos: Graziela Costa

 

Há já há algum tempo que quero comprar uma máquina fotográfica nova, mas como preciso de uma máquina que funcione bem tanto em ações com muito movimento como para retratos, a escolha está a revelar-se difícil, tanto que tenho andando indecisa entre as diversas full frame disponíveis dentro da gama da Canon.

 

Se bem se lembram também há alguns meses atrás estive a testar a Canon 5D Mark III e na altura fiquei encantada. Assim, quando me deram a oportunidade de testar a Canon 6D já ia com expetativas bastante elevadas. No entanto, tinha de ter em conta que sendo um modelo bem mais barato que a 5D não poderia exigir o mesmo.

 

Ora a Canon 6D possui um sensor CMOS de 20,2 megapixeis, menor que o da 5D Mark III, mas maior do que o da máquina que possuo atualmente, logo já ficaria a ganhar. Tem 11 de pontos de focagem, apenas mais dois que a minha máquina atual, o que faz com que não sinta assim grande diferença, mas faz vídeo em Full HD (1080p), faz transferência de ficheiros e pode ser controlada através de Wi-Fi. Para além disso, é full frame e permite-me tirar muito mais partido das minha objetivas. Em relação ao ISO máximo das fotografias vai até aos 25600 (expansível até 102 400), mas confesso que a partir dos 3500 já comecei a sentir ruído, algo que não acontecia com a 5D Mark III. Ainda assim, não se porta muito mal (podem ver pelas fotos deste post).

 

Em relação as disparos faz 4.5 frames por segundo e em concertos faz bastante diferença, logo será mais indicada para casamentos, moda, arquitetura, etc.

 

Em jeito de balanço posso dizer-vos que gostei e para quem não tem dinheiro para comprar a Canon 5D Mark III ou Mark IV é sem dúvida uma boa alternativa.

 

Quanto à objetiva EF 16-35mm f2.8 L só tenho a dizer que é incrível! Permite-nos fazer composições super interessantes em contexto de fotografia de espetáculo, conferências, arquitetura e claro, casamentos, sim porque temos sempre de fazer a fotografia de grupo e sem uma objetiva com grande amplitude torna-se difícil. Para além disso, como tem uma abertura que vai até aos 2.8 conseguimos ter luz em qualquer situação, por isso é uma aquisição que quero fazer num futuro bem próximo.

 

Vejam aqui alguns exemplos de como esta objetiva faz toda a diferença:

Cidade Gráfica

Casa dos Gessos

ANIM

Golf Spot

 

 *Obrigada pela oportunidade Canon!

Canon_7D_Maquina_Fotografica_Graziela_Costa-003011

Canon 6D

Canon_7D_Maquina_Fotografica_Graziela_Costa-003012

Canon_7D_Maquina_Fotografica_Graziela_Costa-003013

Canon_7D_Maquina_Fotografica_Graziela_Costa-003014

Canon_7D_Maquina_Fotografica_Graziela_Costa-003016

Canon EF 16-35 mm f2.8L

Canon_7D_Maquina_Fotografica_Graziela_Costa-003020

Graziela

A máquina dos meus sonhos: Canon 5D Mark III

Canon_5D_MarkIII-0002.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Se há dias em que senti sortuda, um deles foi quando a Canon Portugal me emprestou a Canon 5D Mark III para testar. Esta é a máquina fotográfica que eu sonho comprar desde que saiu, pois segundo os meus colegas fotógrafos potencializa ainda mais o nosso trabalho. Sim, porque um fotógrafo pode ter um grande olho, mas se o equipamento que possui não o acompanhar é mais difícil fazer grandes imagens.

 

Atualmente, eu tenho uma Canon 40D e uma Canon 1200D, duas câmaras que me permitem fazer trabalhos, mas dada a sua idade já têm algumas limitações, que eu vou conseguindo ultrapassar, mas que em última instância me têm despertado vontade de comprar uma máquina fotográfica nova. E confesso há mais de um ano que ando a juntar para isso. Assim, testar a 5D Mark III foi uma espécie de tira teimas.

Canon_5D_MarkIII-0008.jpg

 Canon 5D Mark III 

 

Ora a Canon 5D Mark III é mais pesada e robusta que as máquinas que tenho atualmente e quando se é foto jornalista essa é uma das coisas que procuramos, depois é full frame, algo que a que eu não estava habituada, mas que é todo um mundo novo, pois permite-me fotografar uma área significativamente maior, já que todas as objetivas que possuo são para este sistema (investir em boas lentes mesmo que o vosso corpo (máquina) seja mais fraco é sempre uma mais valia, pois os resultados são melhores).Canon_5D_MarkIII-0011.jpg

Outro aspeto que adorei nesta máquina é o facto de ter 61 pontos de focagem, ou seja posso especificar muito mais o ponto onde quero focar a minha fotografia e isso em concertos, fotografia de casamento ou receitas faz toda a diferença. Depois há outras características que também fazem a diferença: aguenta sensibilidades mais altas (ISO até 102 400), fotografa 6 fotografamas por segundo, o que é brutal pois captas muitos mais momentos, etc.Canon_5D_MarkIII-0012.jpg

A verdade é que um sensor CMOS de 22,3 megapixels e um processador de imagem DIGIC 5+ fazem milagres, a sério. Tanto que, que se virem as reportagens que fiz com esta máquina vão poder ver as diferenças até a olho nu.

 

Exemplos:

Reportagem Vodafone Paredes de Coura

Viagem aos Açores

Abertura Pelcor

Receita

Canon_5D_MarkIII-0013.jpg

Outra mais valia desta máquina é a função vídeo, pois ela filma em full HD numa resolução de 1080p e isto para casamentos, congressos e outros eventos é fantástico, pois ela é bem mais leve que o máquina de filmar normal. E confesso-vos mesmo usando só o som integrado esta dá 10 a 0 à maioria das máquinas de filmar com que trabalhei nos meus estágios. Por exemplo, quando estive nos Açores fiz alguns vídeos em que estava vento e mesmo assim ela abafa o ruído de forma bastante eficaz. 

 

*Em breve vou partilhar esses vídeos convosco.

Canon_5D_MarkIII-0014.jpg

 

Por último falo-vos da objetiva que veio com a Canon 5D Mark III, a EF 24-70mm f/4L IS USM, uma objetiva zoom, robusta, mas mais leve do que a minha 24-70mm, já que a minha tem uma abertura 2.8, logo torna-se mais pesada devido à forma como é construída. 

 

Bem, devo dizer-vos que não usei muito esta objetiva porque a minha tem uma abertura maior e para os trabalhos que faço, isso dá-me mais jeito. No entanto, esta é melhor que a minha em alguns aspetos nomeadamente: o facto de ter estabilizador de imagem (é bom quando se faz vídeo), ter uma função lock, ou seja mesmo dentro da mochila não anda a abrir e a fechar e claro, como é mais nova a focagem é mais rápida.

 

O que eu não gostei nela foi o facto de o modo macro ter de ser ativado através de um botão semelhante ao do lock, algo que não a acontece na minha e que em alguns momentos, por exemplo quando estás a fotografar animais, pode prejudicar-nos.

 

Em suma: tanto a Canon 5D Mark III como a EF 24-70mm f/4L IS USM são bons equipamentos, mas sem dúvida que a ter de comprar comprava já a máquina, pois é um investimento que faria toda a diferença no meu trabalho.

 

Nota: entretanto, saiu também a Canon 5D Mark IV o que me baralhou um pouco as contas, por isso espero vir a testá-la em breve.

Canon_5D_MarkIII-0016.jpg

EF 24-70mm f/4L IS USM

Canon_5D_MarkIII-0020.jpg

 Em pormenor

Graziela

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.