Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de Desempregada

Um blogue de lifestyle para todos os orçamentos!

5 spots lisboetas para visitares com a tua mãe

17463745_drl08.jpeg

 Museu do Oriente

 

Adoro passear com a minha mãe, por isso reuni alguns dos melhores spots do "Ser turista na minha cidade" para vocês ficarem com uma ideia do que podem visitar grátis, com as vossas mães, este fim de semana. 

 

Começo pelo Museu do Oriente, um local onde podem encontrar peças decorativas, pinturas, vestuário e todo o tipo de objectos relacionados com a diáspora portuguesa. Atenção, este museu só é grátis à sexta feira, a partir das 18h. 

17523479_RRShR.jpeg

Palácio Nacional da Ajuda

 

Segue-se a nossa jóia da coroa, o Palácio Nacional da Ajuda, um local mágico pela sua beleza e pela sua história. Podem visitá-lo gratuitamente no primeiro domingo de cada mês.

17898551_sZzPF.jpeg

Museu Nacional do Traje

 

Depois, o Museu Nacional do Traje, que também pode ser visitado gratuitamente no primeiro domingo de cada mês, mas que acaba por ser um dois em um porque no mesmo local encontram também o Museu Nacional do Teatro

17923525_uts7R.jpeg

Castelo de São Jorge

 

O ex-líbris da cidade, o Castelo de São Jorge, grátis para quem é residente em Lisboa e um dos melhores spots para se ver o por do sol. No entanto, aconselho-vos a ir cedo porque as filas ao fim de semana são grandes.

17972348_YHO1n.jpeg

Estufa Fria

 

Finalmente, a Estufa Fria, um dos mais belos jardins em Lisboa e onde podem ver todo o tipo de plantas, para além disso é um local super giro para fazerem uma sessão fotográfica com a vossa mãe. 

 

Já agora, podem ver os outros "Ser turista na minha cidade" aqui.

Graziela

Ser turista na minha cidade parte 8: Parque Botânico do Monteiro-mor / Museu Nacional do Traje

_MG_1457aa.jpg

  Fotos: Graziela Costa

 

No domingo passado foi dia de museus grátis e, por isso, decidi ir novamente à aventura. Desta vez fui visitar o Museu Nacional do Traje situado no Palácio Angeja-Palmela e que tem como anexo o Parque Botânico do Monteiro-mor.

 

Nunca tinha visitado este museu e fiquei bastante impressionada, pois nele podemos encontrar um acervo de vestuário bastante vasto e muito bem conservado. Também adorei o Parque Botânico do Monteiro-mor, pois parece aqueles bosques para onde os casais do século XIX iam passear. É super romântico!

 

Para aqueles que querem visitar o Museu Nacional do Traje podem fazê-lo de terça a domingo entre as 10h e as 18h. No entanto, a entrada só é livre no primeiro domingo do mês ou se tiverem a declaração do centro de emprego. Os melhores transportes para chegarem lá são os autocarros 703 e 706 e o metro do Lumiar.

 

Já agora, se forem a este Museu aproveitem também para visitar o Parque Botânico Monteiro-Mor e o Museu Nacional do Teatro, local que já vos mostrei anteriormente.

 

Podem ver outras visitas da série "Ser turista na minha cidade" aqui.

_MG_1530aa.jpg

_MG_1532aa.jpg

_MG_1536aa.jpg

_MG_1548aa.jpg

 

_MG_1459aa.jpg

_MG_1462aa.jpg

_MG_1465aa.jpg

_MG_1467aa.jpg

_MG_1471aa.jpg

_MG_1473aa.jpg

_MG_1476aa.jpg

_MG_1479aa.jpg

_MG_1486aa.jpg

_MG_1492aa.jpg

_MG_1493aa.jpg

_MG_1497aa.jpg

_MG_1503aa.jpg

_MG_1513aa.jpg

_MG_1514aa.jpg

_MG_1516aa.jpg

 

 

Graziela

Ser turista na minha cidade parte 7: Museu Nacional do Teatro

Museu_Teatro-1553.jpg

 Fotos: Graziela Costa

 

No domingo passado foi dia de museus grátis, por isso esta semana trago-vos mais uma aventura. Desta vez, mostro-vos o Museu Nacional do Teatro, um local que queria conhecer há muito, até porque este ano fiz um curso de História do Teatro (aqueles cursos grátis do Corte Inglés, em Lisboa).

 

Museu Nacional do Teatro situa-se no Palácio Monteiro-Mor (Lumiar) e apresenta o mais importante espólio nacional ligado às artes do espectáculo. Nos dois pisos do museu podemos passar em revista toda a história do Teatro português, desde actrizes a espaços, tudo está representado. 

 

Como o que eu mais gosto no Teatro são mesmo os cenários, os adereços e as roupas, esta visita valeu mesmo a pena porque como podem ver pelas fotografias, este Museu tem coisas bem bonitas. 

 

Para aqueles que querem visitar o Museu Nacional do Teatro podem fazê-lo de terça a domingo entre as 10h e as 18h. No entanto, a entrada só é livre no primeiro domingo do mês ou se tiverem a declaração do centro de emprego. Os melhores transportes para chegarem lá são os autocarros 703 e 706 e o metro do Lumiar.

 

Já agora, se forem a este Museu aproveitem também para visitar o Parque Botânico Monteiro-Mor e o Museu Nacional do Traje, locais que vos irei mostrar num próximo post.

 

Podem ver outras visitas da série "Ser turista na minha cidade" aqui

Museu_Teatro-1556.jpg

Museu_Teatro-1569.jpg

Museu_Teatro-1570.jpg

Museu_Teatro-1573.jpg

Museu_Teatro-1575.jpg

Museu_Teatro-1576.jpg

Museu_Teatro-1580.jpg

Museu_Teatro-1582.jpg

Museu_Teatro-1587.jpg

Museu_Teatro-1588.jpg

Museu_Teatro-1591.jpg

Museu_Teatro-1594.jpg

 

Graziela

Ser turista na minha cidade parte 3: Museu do Oriente

 Fotos: Graziela Costa

 

Ontem, foi mais um dia de museus grátis (o próximo é dia 2 de Novembro), mas infelizmente eu não pude ir porque estive a fazer outras coisas (levei a Júlia a um encontro Pinchers e adorámos), mas recentemente fui visitar o Museu do Oriente e gostava de partilhar uma imagens convosco, pois quem sabe não vos desperta o bichinho para lá irem. 

 

Nos últimos tempos tenho aproveitado para ir visitar locais aos quais nunca tinha ido e rever aqueles que mais gostei e têm entrada livre. A minha ideia é ir partilhando alguns museus e locais que podem visitar gratuitamente, pois assim já não têm desculpa para ficar em casa a deprimir. 

 

O último museu que visitei foi o Museu do Oriente, pois às sextas feiras entre as 18h e as 22h pode ser visitado gratuitamente. Neste espaço podem encontrar algumas peças representantes da ligação portuguesa aos países do Oriente (China e Índia).

 

 

Eu adorei ver os trajes, as louças e as sombras chinesas. Por sorte, também apanhei três exposições temporárias: uma de fotografia e duas de pintura, mas acho que já terminaram, no entanto eles têm sempre diversas exposições, por isso de certeza que vão ver alguma coisa interessante.

 

Brevemente, acho que vou fazer um circuito por Belém ou ver o Museu do Teatro / Traje, mas até lá espero que estas fotos vos inspirem a sair de casa e a descobrir novos locais. 

 

Já agora, se souberem de sítios giros e grátis para eu visitar comentem neste post ou no Facebook do Blog

 

Podem ver outras visitas da série "Ser turista na minha cidade" aqui.

Graziela

Ser turista na minha cidade parte 2: MUDE

Fotos: Graziela Costa

 

Na semana passada tive uma entrevista de emprego na zona da Baixa Lisboeta e como tinha algum tempo livre lembrei-me de ir ao MUDE (Museu do Design e da Moda) ver se tinha novas exposições.

 

Para quem não sabe, este museu tem entrada gratuita e uma exposição permanente com peças pertencentes à Fundação Francisco Capelo, mas como me disseram que essa parte não se podia fotografar e eu queria mesmo mostrar-vos este museu, (pois uma das "vantagens" de se ter tempo livre é mesmo podermos descobrir sítios novos) passei então para as exposições temporárias. 

 

Primeiro visitei "O respeito e a disciplina que a todos se impõe", uma exposição com curadoria de João Paulo Martins, que é composta por mobiliário utilizado nos edifícios públicos portugueses. Uma mostra que pode ser vista até 2 de Novembro. 

 

Seguidamente, fui visitar a exposição do André Saraiva, um graffiter luso descendente que eu conhecia apenas de nome. Esta exposição é uma espécie de review da sua carreira e vai desde graffiti em si até uma instalação.

 

Bem, eu fiquei fã do seu trabalho e acho que as fotos mostram bem a sua versatilidade. Podem ver esta exposição até dia 12 de Outubro, por isso toca a aproveitar.

 

O MUDE está aberto de terça a domingo, entre as 10h e as 18h.

 

Transportes

METRO - Linha Verde (Rossio), Linha Azul (Baixa Chiado ou Terreiro do Paço)

BUS: 732, 736, 728, 15E, 28E

 

Podem ver outras visitas da série "Ser turista na minha cidade" aqui.

 

Graziela

Desafio de Verão: Ser turista na minha própria cidade

 Fotos: Graziela Costa

 

Finalmente chegou o Verão a Lisboa, a cidade está mais solarenga e repleta de turistas que tiram fotos a tudo o que lhes aparece à frente. Aproveitando o convite da minha amiga Diana, que ia mostrar a cidade à mãe, também eu decidi ser turista na minha cidade. 

 

Esta visita coincidiu com o primeiro domingo do mês, data em que a maioria dos museus e monumentos em Lisboa abrem as portas gratuitamente.

 

Assim, acordei cedinho, preparei o lanche, despedi-me da Júlia (cadela) e rumei a Santa Apolónia. A primeira paragem foi o Panteão Nacional, um monumento que alberga os restos mortais de figuras ilustres portuguesas. Confesso que, nem é esse o facto que me atrai mais neste edifício, mas sim a sua imponência. É engraçado porque quando entramos, rapidamente percebemos que as nossas ilustres figuras estão confinadas a pequenos quartos onde cabem quatro sepulcros. Não percebo o porquê de não os distribuírem por todo o edifício, mas isso é outras história. Uma coisa é certa, o Panteão Nacional é sem dúvida um local bonito e sereno, mas o melhor é mesmo o seu terraço e a vista de Lisboa que temos dali.

 

Seguidamente, tentámos ir para o Museu do Teatro e do Traje, mas chegadas ao Lumiar perdemo-nos e acabámos por almoçar ali num snack bar da zona. Se algum dia tentarem ir a estes museus, aconselho-vos a tirar uma manhã só para isso porque não é fácil chegar lá. Fomos então para Belém.

 

Chegadas a Belém, a nossa ideia era ir ver a última sessão do Planetário, pois na véspera, a Diana ficou a saber que no primeiro domingo do mês também as sessões no Planetário eram grátis, mas como ainda era muito cedo, decidimos visitar o Museu da Marinha. A última vez que o havia visitado, ainda andava no ensino básico, gostei muito. Agora o que mais me chamou à atenção foram os uniformes, as embarcações reais e o núcleo dedicado ao Iate Dona Amélia, mas ainda assim valeu a pena a visita.

 

Às 16h em ponto lá estávamos nós no Planetário prontinhas para ver o espectáculo, mas devido a problemas técnicos só começou quase meia hora depois, o que fez com que já só tivessemos tempo para mais um museu, optámos então pelo Museu Nacional de Etnologia.

 

Se o dia no domingo de manhã tinha começado com chuviscos, à tarde o calor era bastante, e subir dos Jerónimos até ao Museu Nacional de Etnologia não foi fácil, mas lá chegámos e visitámos duas exposições, uma permanente dedicada às artes nos países Lusófonos e uma temporária dedicada aos instrumentos e acessórios usados na pesca. Confesso que nenhuma das exposições me deixou de boca aberta, mas é sempre algo novo para se conhecer.

 

Depois destas horas dedicadas a museus e monumentos, acabei por ir dar uma volta pelos Jardins em frente ao Mosteiro dos Jerónimos onde vi uma feirinha de velharias, uma exibição de capoeira e terminei a tarde com um pastel de cerveja, pois as filas para os pastéis de Belém não são nada convidativas.

 

O melhor deste dia foi mesmo conhecer locais novos, fotografar sem pressões e sentir-me uma turista na minha própria cidade, uma actividade que ainda espero repetir este Verão. Agora, desafio-vos a vocês a serem turistas na vossa cidade e a mostrarem-me as vossas fotos porque diversão assim, é grátis e faz bem à alma e à mente.

 

Podem ver outras visitas da série "Ser turista na minha cidade" aqui.

 

Graziela

Eventos grátis para esta semana

Dia 30 de Julho, o Tango na Rua volta a trazer música e danças às ruas de Lisboa, mais propriamente ao Largo do Carmo, desta feita com uma selecção musical de Nuno Freitas. A dança começa às 21h30 e termina à meia noite. A entrada é livre e mesmo que não dancem podem sempre ver.

 

 

 Norberto LoboFoto: Graziela Costa

 

Como já tem sido hábito nos últimos anos, a editora Filho Único organiza um ciclo de concertos gratuitos no Jardim das Esculturas no MNAC - Museu do Chiado. Os concertos acontecem todas as sextas feiras às 19h30 e contam com artistas portugueses e internacionais. 

 

Um conselho: vão cedo porque estes concertos esgotam sempre e depois não têm lugar nem para sentar nem para respirar.

 

Aqui fica a agenda de concertos:

 

  • Josephine Foster
    Local: Noites de Verão no Museu do Chiado
    Data: 1 de Agosto
    Horário: 19:30
  • Ghédalia Tazartès
    Local: Noites de Verão no Museu do Chiado
    Data: 8 de Agosto
    Horário: 19:30
  • Norberto Lobo & João Lobo (na foto)
    Local: Noites de Verão no Museu do Chiado
    Data: 15 de Agosto
    Horário: 19:30
  • Timespine
    Local: Noites de Verão no Museu do Chiado
    Data: 22 de Agosto
    Horário: 19:30
  • Tropa Macaca
    Local: Noites de Verão no Museu do Chiado
    Data: 29 de Agosto
    Horário: 19:30
  • Kimi Djabaté
    Local: Noites de Verão no Museu do Chiado
    Data: 5 de Setembro
    Horário: 19:30
Informações úteis
Jardim das Esculturas
MNAC - Museu do Chiado
Rua Serpa Pinto nº 4, Lisboa
 
Transportes
Metro: Baixa-Chiado, Restauradores, Rossio, Cais-do-Sodré
Comboio: Rossio, Cais-do-Sodré, Santa Apolónia
Barcos: Terreiro do Paço, Cais-do-Sodré
Autocarros: 709, 711, 714, 732, 735, 736, 758, 759, 760, 781, 782
Eléctrico: 12, 15, 18, 28
Num registo mais clássico sugiro o recital o DiverTrio (Diva Ventura, fagote, Luis Ferrão, clarinete,Sofia Cimbrom, clarinete), um trio de jovens que frequentam neste momento o segundo ano da licenciatura em instrumento na Escola Superior de Música de Lisboa. 

 

O espectáculo acontece dia 30 de Julho às 18h30, na Sala dos Espelhos do Palácio da Foz. A entrada é livre.

 

Transportes
Metro: Restauradores
Comboio: Rossio

Barcos: Terreiro do Paço, Cais-do-Sodré
Autocarros: 91, 709, 711, 736, 746, 783
Eléctricos: 12, 15

Elevadores: Glória, Santa Justa

Finalmente, deixo-vos o "Ciclo Cinema: Cidades de Certas Maneiras", promovido pela [Casa da Achada] Centro Mário Dionísio. Este ciclo acontece todas as segundas-feiras às 21h30, sendo que a entrada é livre.

 

Este ciclo, dura até final de Setembro e vai mostrar "pelo menos, 15 cidades existentes (além de 2 imaginadas), que conhecemos ou não conhecemos, que reconheceremos ou não, vistas por 20 olhares de gente que usa a câmara de filmar para olhar, para ver, para descobrir, para inventar, para dizer que sim, para dizer que não. Para existir. Para fazer viver."

 

 

O Casino do Estoril recebe mais uma edição dos "Grandes Concertos do Casino". Até 11 de Setembro, o Lounge D vai ser palco de uma série de concertos de bandas e artistas portugueses. A entrada é livre, sendo que os concertos acontecem todas as quintas feiras às 22h30.
Agenda de concertos
31 Julho        CLÃ   
07 Agosto      Pedro Abrunhosa & Comité Caviar  
14 Agosto      Pólo Norte – Miguel Gameiro & Pólo Norte 20 anos   
21 Agosto      Ana Moura   
28 Agosto      Paulo Gonzo   
04 Setembro  Tiago Bettencourt   
11 Setembro  Richie Campbell   

 

O fadista Carlos do Carmo, comemora 50 anos de carreira. Depois de ter sido vencedor de um Grammy pelo seu vasto percurso musical, o Museu do Fado organiza agora uma exposição que dá conta dos 50 anos de carreira do "homem da cidade", reunindo um vasto acervo documental: artes plásticas, filmes, discografia, cartazes, troféus e medalhística. Dotada de uma forte componente multimédia, a exposição passa em revista os momentos mais marcantes do fadista.

 

A entrada é livre.

 

Morada 

Cordoaria Nacional
de 3ª a 6ª às 10:00, de Sábado a Domingo às 14:00 
Até 28 de Setembro

Avenida da Índia
1300-391 Lisboa

 

 

O Bes Photo comemora 10 anos e mais uma vez volta a expor o trabalho dos vencedores desta última edição, no Museu Coleção Berardo - Arte Moderna e Contemporânea. A exposição pode ser vista de 6ª a Sábado a partir das 10h00.

 

Podem ver esta exposição até ao dia 7 de Setembro.

 

Morada

Museu Coleção Berardo - Arte Moderna e Contemporânea

Praça do Império
1449-003 Lisboa

Graziela

Visita às caves Ramos Pinto - Vila Nova de Gaia

 Fotos: Graziela Costa

 

Com o fim de semana à porta deixo-vos uma sugestão para um belo passeio. Uma visita às caves do vinho do Porto, uma experiência que eu tive a oportunidade de usufruir no dia dos meus anos, mas que só agora consigo partilhar convosco. 

 

Há uns meses atrás preparei algumas receitas com vinho do Porto, o Lágrima da Ramos Pinto e gentilmente eles convidaram-me para uma visita às suas caves. Como fui ao Nos Primavera Sound, aproveitei a viagem e passei também por estas caves para conhecer um pouco da história por trás destes vinhos.

 

Eu e a Daniela (a minha amiga que me acompanhou nesta visita) chegámos às caves, em Gaia, cerca das 11h da manhã e já tínhamos à nossa espera a Regina, que foi a nossa anfitriã nesta visita ao núcleo museológico da Ramos Pinto.

 

Ao longo da visita foi-nos mostrado todo o espólio histórico e artístico desta companhia, fundada em 1880 por Adriano Ramos Pinto, que à data da fundação da empresa tinha apenas 21 anos. 

 

Durante a visita tivemos oportunidade de ver alguns dos cartazes publicitários dos vinhos Ramos Pinto, artigos de merchandising (bastante raros para a época), peças de arte e os antigos escritórios.

 

 

 

 

 

 

 

Para além disso, ficámos a conhecer os diferentes vinhos do Porto, como por exemplo o LBV e o Vintage, cujas uvas ainda são pisadas nos lagares tradicionais. Já os outros vinhos são elaborados no centro de vinificação da Quinta do Bom Retiro e tal como os anteriores vêm para estas caves fazer o seu processo de envelhecimento.

 

 

 

 

No final da visita tivemos a oportunidade de experimentar dois vinhos do Porto reserva, um tinto e um branco, mas como ainda era cedo e o dia ia ser longo, encomendámos uma tábua de queijos, um autêntico manjar!

 

As visitas às caves Ramos Pinto (Av. Ramos Pinto, nº 400 - Vila Nova de Gaia ) decorrem de:

Maio > Outubro: 10h às 18h (todos os dias)

Abril: 10h00 às 18h00 (Segunda a Sexta-feira, excepto Feriados) 

Novembro  > Março: 9h às 17h00 (Segunda a Sexta-feira, excepto Feriados). 

 

Já agora, gostaria de agradecer à minha amiga Daniela por me acompanhar e à Ramos Pinto pelo convite, pois esta era uma experiência pela qual ansiava há muito. 

 

PS: Podem consultar as receitas que fiz com vinhos Ramos Pinto aqui e aqui.

 

 

Graziela

Dia Internacional dos Museus - Programas grátis

Dia 18 de Maio, a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) volta a promover mais um Dia Internacional dos Museus, mas antes realiza-se a Noite Europeia dos Museus, a 17 de Maio. Consultem AQUI a lista de actividades que está sendo actualizada progressivamente.

 

 

 

 

 

 Para actividades no Museu Arpad Szenes Vieira da Silva consultem este link.

Para actividades no Palácio Nacional da Ajuda consultem aqui.

Graziela

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.