Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de Desempregada

Um blogue de lifestyle para todos os orçamentos!

A última ceia do Chef Kiko

_MG_0700-1.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Pelo terceiro ano consecutivo, o Canal História convidou três dos mais reputados chefs portugueses a recriarem uma "última ceia", do seu ponto de vista. Na outra semana tive a oportunidade de ir ao restaurante "O Talho" do chef Kiko Martins conhecer a sua proposta para este desafio. Confesso que estava com um pouco de medo porque não como cabrito nem borrego, e como o protagonista deste menu era o cordeiro não sabia se iria gostar.

 

O convite que me fizeram era duplo, por isso decidi convidar uma amiga a vir comigo e partilhar esta experiência. Neste caso foi a Marisa do Sweet My Kitchen e felizmente, nenhuma de nós tinha ido ao "Talho" antes, logo foi uma experiência totalmente inovadora. Marcámos o almoço directamente no restaurante uns dias antes e às 13h e pouco, de quinta feira lá estávamos nós à porta d'O Talho.

 

Demos uma volta pelo espaço para descobrir as maravilhas que estavam à venda (sim, existe mesmo um talho além da parte de restauração) e fomos prontamente atendidas e encaminhadas para a nossa mesa. Tenho a dizer que todos os funcionários foram extremamente simpáticos e mesmo as pessoas que não "lidaram" directamente connosco pareciam muito bem dispostas e felizes por estar ali, o que faz com que nos sintamos logo bem naquele espaço.

 

Escolhemos as bebidas, eu bebi vinho branco e a Marisa vinho tinto, e num instante (o serviço funciona muito à base de reservas, por isso não ficam à espera mais que uns minutos) começaram a chegar as entradas: uma caixinha com vários tipos de pães, pasta de ricotta com tomate seco e chouriço, paté de fígado, manteiga artesanal e manteiga de tomate e oregãos, eu gostei especialmente da manteiga da pasta de ricotta e da manteiga artesanal. 

 

De repetente chega à mesa um belo prato onde o cordeiro e a cama de rúcula saltam à vista, e mal coloquei a minha faca sobre a carne, esta começou-se logo desfazer, de tão tenrinha que era. À primeira garfada todos os meus medos tinham desaparecido. Estava rendida àquele cordeiro recheado com tâmaras, pistachos, vinagre e pão e até me esqueci da minha dieta!

 

Adorei a mistura de sabores entre a carne, a rúcula e as "migas", onde podíamos sentir alguns pedacinhos de amendoim. Finalmente, a dar o ar da sua graça estava também uma batata revestida de azeitona desidratada (algo que eu quero muito experimentar fazer em casa), super saborosa.

 

O almoço soube bem não só pela comida, mas também pela conversa e no final terminámos a nossa refeição com uma bela sobremesa. A Marisa optou por uma sugestão de um dos empregados do restaurante e escolheu o Foie gras e Creme catalão, mas eu como sou desconfiada optei pelo Chocolate e Maracujá, uma escolha segura e da qual não me arrependi. Maravilhei-me com o doce do chocolate, em oposição à ligeira acidez do creme de maracujá e a textura do crocante que funcionava como elemento diferenciador nesta sobremesa.

 

O balanço foi extremamente positivo e sem dúvida quero voltar a este restaurante. Valeu a pena uma visita e os preços pelo que estive a ler até estão na média, tendo em conta o tipo de serviço e experiência que é proporcionada ao cliente. 

 

PS: Obrigada pelo convite Canal História e parabéns ao chef Kiko Martins por mais um prato delicioso ! 

_MG_0702-2.jpg

_MG_0705-3.jpg

_MG_0707-1.jpg

_MG_0710-4.jpg

 

_MG_0717-6.jpg

_MG_0721-7.jpg

_MG_0723-8.jpg

_MG_0725-9.jpg

_MG_0726-10.jpg

_MG_0728-11.jpg

_MG_0734-12.jpg

_MG_0736-13.jpg

_MG_0742-15.jpg

_MG_0744-16.jpg

_MG_0753-19.jpg

_MG_0758-20.jpg

_MG_0756-1.jpg

Graziela

Passatempo Doce Páscoa / Vida de Desempregada

FotorCreated.jpg

Cá em casa Páscoa significa chocolates, muitos chocolates! No entanto, nos últimos anos tem sido difícil conseguir ir mais cedo para poder fazer receitas com a minha mãe, por isso este ano vou aventurar-me sozinha a fazer alguns doces. Como estou de dieta vou ter de fazer coisas mais soft, mas para quem não está, em parceria com a Imperial tenho um cabaz de chocolates Pantagruel e Jubileu para oferecer a um(a) leitor(a) do Vida de Desempregada. Um prémio bem delicioso que tenho a certeza que vai fazer desta época um tempo mais feliz, não é verdade?

 

_MG_0289a.png

Aqui fica a lista de produtos do cabaz Doce Páscoa:

1 pacote de Amêndoas Caramelizadas Jubileu

1 pacote de Castanha do Brasil Jubileu

1 pacote de Amêndoas cobertas com chocolate de leite, branco e negro Jubileu

1 pacote de Castanha de Caju Jubileu

1 tablete de Pantagruel Branco

1 tablete de Pantagruel Chocolate para culinária

1 tablete de Pantagruel 70% de Cacau extra noir

1 tablete de Pantagruel Sem adição de açúcares

1 pacote de Pantagruel Chocolate em pó

 

Para se habilitarem a este delicioso prémio, basta preencherem as entradas do formulário abaixo até ao dia 30 de Março de 2015 meia noite. Atenção, todas as entradas são obrigatórias. Este passatempo só é válido para residentes em Portugal (só será entregue um prémio por morada). O vencedor será apurado via random e contactado por email. Cada pessoa só pode participar uma vez por dia.

 

Já agora, não se esqueçam de participar nos passatempos Time For Wood e Hemera.

 

Graziela

A minha Páscoa em imagens

Este ano a minha Páscoa foi mesmo a correr, como na sexta feira tive uma sessão fotográfica do curso de Fotografia de Moda, só sábado pude ir para a minha terra. E até estava com algum receio, pois esta era a segunda grande viagem da Júlia, mas como sempre, ela portou-se muito bem e deu mimos à carruagem inteira.

 

A Páscoa lá em casa já não é como antigamente, já que os meus pais estão sempre a trabalhar e com a falta de tempo nem consegui ver a maioria da minha família, ainda assim deu para matar as saudades. 

 

 

Os meus pais fartaram-se de mimar a Júlia, até demais como podem ver pela foto.

 

 

 

Já agora, partilho convosco uma foto da minha outra menina, a Fofinha e sim, ela é mesmo uma fofa porque está sempre a dar mimos a toda a gente.

 

 Hum, já tinha saudades de abrir a porta da cozinha e levar o meu pequeno almoço para o jardim e ver o solzinho logo de manhã.

 

 

Na semana passada não tive tempo para fazer iogurte e aproveitei para conhecer os Yonest, iogurtes gregos naturais portugueses, mas deles falarei numa próxima vez.

 

 Com a falta de tempo acabámos por experimentar mais uma sobremesa dos Sabores do Mundo da Nestlé, desta vez Tiramissú e por acaso estava bem bom.

 

 E a vossa Páscoa como foi?

Graziela

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.