Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de Desempregada

Um blogue de lifestyle para todos os orçamentos!

Visita às caves Ramos Pinto - Vila Nova de Gaia

 Fotos: Graziela Costa

 

Com o fim de semana à porta deixo-vos uma sugestão para um belo passeio. Uma visita às caves do vinho do Porto, uma experiência que eu tive a oportunidade de usufruir no dia dos meus anos, mas que só agora consigo partilhar convosco. 

 

Há uns meses atrás preparei algumas receitas com vinho do Porto, o Lágrima da Ramos Pinto e gentilmente eles convidaram-me para uma visita às suas caves. Como fui ao Nos Primavera Sound, aproveitei a viagem e passei também por estas caves para conhecer um pouco da história por trás destes vinhos.

 

Eu e a Daniela (a minha amiga que me acompanhou nesta visita) chegámos às caves, em Gaia, cerca das 11h da manhã e já tínhamos à nossa espera a Regina, que foi a nossa anfitriã nesta visita ao núcleo museológico da Ramos Pinto.

 

Ao longo da visita foi-nos mostrado todo o espólio histórico e artístico desta companhia, fundada em 1880 por Adriano Ramos Pinto, que à data da fundação da empresa tinha apenas 21 anos. 

 

Durante a visita tivemos oportunidade de ver alguns dos cartazes publicitários dos vinhos Ramos Pinto, artigos de merchandising (bastante raros para a época), peças de arte e os antigos escritórios.

 

 

 

 

 

 

 

Para além disso, ficámos a conhecer os diferentes vinhos do Porto, como por exemplo o LBV e o Vintage, cujas uvas ainda são pisadas nos lagares tradicionais. Já os outros vinhos são elaborados no centro de vinificação da Quinta do Bom Retiro e tal como os anteriores vêm para estas caves fazer o seu processo de envelhecimento.

 

 

 

 

No final da visita tivemos a oportunidade de experimentar dois vinhos do Porto reserva, um tinto e um branco, mas como ainda era cedo e o dia ia ser longo, encomendámos uma tábua de queijos, um autêntico manjar!

 

As visitas às caves Ramos Pinto (Av. Ramos Pinto, nº 400 - Vila Nova de Gaia ) decorrem de:

Maio > Outubro: 10h às 18h (todos os dias)

Abril: 10h00 às 18h00 (Segunda a Sexta-feira, excepto Feriados) 

Novembro  > Março: 9h às 17h00 (Segunda a Sexta-feira, excepto Feriados). 

 

Já agora, gostaria de agradecer à minha amiga Daniela por me acompanhar e à Ramos Pinto pelo convite, pois esta era uma experiência pela qual ansiava há muito. 

 

PS: Podem consultar as receitas que fiz com vinhos Ramos Pinto aqui e aqui.

 

 

Graziela

Receitas rápidas: Morangos com vinho do Porto

 Fotos: Graziela Costa

 

No domingo passado, os meus pais apareceram-me em Lisboa com uma palete de morangos bem maduros e como já sabem, se não se comem logo, rapidamente se estragam. Quando lhes adicionamos açúcar, estes tendem a aguentar-se mais tempo. Como hoje é dia do pai, aqui fica uma receita para quem não gosta de perder muito tempo na cozinha, mas que gostava de fazer qualquer coisa especial para o seu pai. 

 

Ingredientes

Morangos

Vinho do Porto (usei o Lágrima da Ramos Pinto)

Açúcar

 

Preparação

1. Lave os morangos e tire as folhas.

2. Corte em pedaços e deite numa taça.

3. Deite o açúcar e o vinho do Porto.

4. Envolva bem e sirva em pequenas taças.

 

 

 

 

  

As tábuas usadas nesta receita são Gradirripas.

Graziela

Receitas rápidas: Pêras bêbedas em vinho do Porto

 Fotos: Graziela Costa

 

Eu adoro maçã assada com moscatel, mas como não tinha em casa nenhum dos ingredientes necessários para preparar essa receita, decidi improvisar outra sobremesa. Tinha algumas pêras rocha, vinho do Porto, uns palmiers e, voilá, cá estão umas pêras bêbedas em vinho do Porto.

 

Ingredientes

Vinho do Porto Tinto (usei Lágrima -  Ramos Pinto)

6 pêras Rocha

Mini palmiers (usei Palmi Kids - Du Bois de la Roche)

50g de açúcar

Canela em pó

Água

 

Preparação

 

1. Descascam-se as pêras e retira-se o fundo.

2. Coloca-se num tacho. Junta-se o vinho do Porto e a água. Tapa-se e vai a cozer em lume médio.

3. Quando as pêras estiverem cozidas, adiciona-se o açúcar, a canela e deixa-se a ferver durante 10 minutos.

4. Ao servir coloque cada pêra num prato e rodeie de mini palmiers.

5. Regue os palmieres e a pêra com o molho que se havia acumulado no tacho.

 

Esta é uma excelente sobremesa para acompanhar com o arroz de marisco, cuja receita já vos tinha apresentado e podem consultar aqui.

 

Bom apetite!

 

 

O vinho do Porto "Lágrima" Ramos Pinto como o nome indica provém da lágrima do vinho tinto, ou seja, do escorrimento do mosto dos lagares, “bica aberta”, apenas com uma ligeira fermentação. O aroma é fresco, vivo e muito frutado.

 

Pode beber-se fresco…ou com gelo e uma rodela de limão. Com água tónica ou sumo de laranja e claro, pode ser usado em sobremesas.

 

 

  

Nesta receita usei ainda, uma embalagem de Palmi Kids (estes pacotinhos são compostos por 2 práticas saquetas de 6 "palmis krocantes", ideais para um lanche ou como snack) da Du Bois de la Roche.

 

 

PS: Já viram o nosso megapassatempo para o dia da mulher? Concorram aqui.

Graziela

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.