Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de Desempregada

Um blogue de lifestyle para todos os orçamentos!

Passatempo Sonhos de Uma Rapariga Quase Normal / Vida de Desempregada

Capa-Rita_FINAL_300dpi.jpg

Lembram-se da minha review do livro Sonhos de uma rapariga quase normal" (Editora Guerra & Paz)? Pois é, este livro composto por 40 ilustrações e 40 sonhos, que são como que crónicas do que vai na mente da Rita Redshoes é tão fixe que eu perguntei à editora se podíamos oferecer um a um(a) leitor(a) do Vida de Desempregada, assim lanço agora um novo passatempo. 

 

Para se habilitarem a este prémio basta preencherem as entradas do formulário abaixo até ao dia 31 de julho de 2015 à meia noite. Atenção, todas as entradas são obrigatórias. Este passatempo só é válido para residentes em Portugal. O(a) vencedor(a) será apurado(a) via random e contactado(a) por email. Cada pessoa só pode participar uma vez por dia.

 

Boa sorte!

 

PS: Não se esqueçam de participar nos passatempos Tampax e Typesell.

 

Graziela

Sonhos de uma rapariga quase normal

_SAM4785-23.JPG

Fotos: Graziela Costa

 

Quando era mais nova li numa revista para adolescentes, salvo erro a Ragazza, que uma das coisas mais giras para libertar a nossa criatividade era ter um bloco na nossa mesinha de cabeceira para escrevermos os nossos sonhos quando acordássemos. Durante uns tempos até tive um bloco ao lado da minha cama, mas como tenho muitas dificuldades em adormecer e quando adormeço quero aproveitar todos os minutinhos do meu sono acho que nem chego a sonhar com nada. 

 

Recentemente, ouvi dizer que a Rita Redshoes tinha lançado um livro e como sou fã dela há muitos anos e até já lhe dediquei um post no "Música às sextas" fiquei logo curiosa para o ler.  Assim, mal ele chegou a minha casa tratei logo de o folhear. "Sonhos de uma rapariga quase normal" (Editora Guerra & Paz) é composto por 40 ilustrações e 40 sonhos, que são como que crónicas do que vai na mente desta cantora super talentosa.

 

Gostei especialmente do sonho "Ópera a 360 graus", pois relata um espectáculo moderno ao qual Rita "assistiu" e ao qual eu também não me importaria de ter assistido, mas além disso admiro-a por ter conseguido registar e ilustrar tantos sonhos, aliás muitos de nós nem se lembra do que sonhou ontem...

 

Finalmente, também achei giro o facto de ela ter criado uma banda sonora para quando estamos a ler o livro. "Dreaming" não me deu sono, mas é engraçado ler um livro com música a acompanhar. 

 

Para quem tal como eu é fã da Rita Redshoes, "Sonhos de uma rapariga quase normal" (Editora Guerra & Paz) é um livro obrigatório e já se encontra à venda nas livarias de todo o país.  

_SAM4786-24.JPG

Graziela

Girl Power

_MG_1127aa.png

 Foto: Graziela Costa

 

"Conheci" a Lena Dunham há uns anos atrás através de um artigo do Ípsilon (Público) e lembro-me que falava sobre uma rapariga que era escritora, atriz, realizadora e produtora, tanto que na altura olhei para a foto que ilustrava o artigo e pensei "bem, ela deve ser mesmo talentosa"! Passados uns tempos rebentava o boom "Girls" em Portugal, uma série criada e protagonizada pela própria, que actualmente está na quarta temporada. Confesso que não sou seguidora da série porque não tenho nenhuma assinatura de TV, isto é, só tenho os quatro canais generalistas e não tenho muita paciência para sacar coisas da internet. No entanto, outro dia fui ver um episódio em streamming e realmente a série é gira. Gostei do facto de abordar a vida de uma estagiária, o sair de casa dos pais, as relações amorosas e todos os aspectos da vida precária que nós jovens acabamos por enfrentar.

 

Recentemente, vi também que ia sair um livro de reflexões da Lena Dunham e pensei logo "isto promete"! "Não sou esse tipo de miúda" (Editorial Presença) foi-me apresentado como "o livro mais divertido do ano" e não podia estar mais de acordo, pois quando fui visitar os meus pais na Páscoa levei-o para ler no comboio e durante as seis horas que lá passei (três para lá e três para cá) foi a única coisa que me arrancou gargalhadas, principalmente porque me lembrei de algumas cenas de quando era adolescente, como por exemplo, as paixonetas via mIRC.

 

Ainda assim, a vida da Lena Dunham é muito mais "dramática" do que a de qualquer pessoa que eu conheço, no entanto adoro a forma como ela aborda todo o tipo de assuntos do seu dia-a-dia, isto é a verdade pura e crua! Sim, porque nem todas nós podemos ser a fantástica Alexa Chung, na maioria das vezes somos mais Lena's. Por isso, para quem ainda não conhece esta "personagem" de 28 anos aconselho a leitura de "Não sou esse tipo de miúda". Acreditem que vão rir bastante e perder muitos dos "preconceitos" que têm em relação a certos assuntos. 

 

PS: Acho que também vão adorar as ilustrações que a Joana Avillez fez para o livro!

 

"Não sou esse tipo de miúda" (Editorial Presença) já está à venda nas livrarias de todo o pais e tem um preço recomendado de 16,50 euros.

Graziela

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.