Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de Desempregada

Um blogue de lifestyle para todos os orçamentos!

Ser turista na minha cidade - Parte 33: Museu do Dinheiro

Museu_do_Dinheiro000679-15.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Em tempos foi Igreja de São Julião, agora alberga o Museu do Dinheiro e é sobre ele que hoje vos escrevo. Imponente e impecavelmente remodelado este edifício conta-nos um pouco da história do "dinheiro". Do fabrico à distribuição, neste museu podemos ver máquinas, notas, moedas de vários países e até parte da muralha de D. Dinis. Tudo isto grátis de quarta a a sábado, das 10h às 18h. 

 

Para quem ainda não está convencido vejam as fotos abaixo. 

 

Para verem outros "Ser Turista Na Minha Cidade" entrem aqui

Museu_do_Dinheiro000654-1.jpg

_MG_9636-3.jpg

Museu_do_Dinheiro000661-5.jpg

Museu_do_Dinheiro000659-4.jpg

Museu_do_Dinheiro000677-13.jpg

Museu_do_Dinheiro000678-14.jpg

Museu_do_Dinheiro000680-16.jpg

Museu_do_Dinheiro000696-25.jpg

Museu_do_Dinheiro000682-18.jpg

Museu_do_Dinheiro000683-19.jpg

Museu_do_Dinheiro000666-6.jpg

Museu_do_Dinheiro000667-7.jpg

Museu_do_Dinheiro000671-9.jpg

Museu_do_Dinheiro000674-10.jpg

Museu_do_Dinheiro000685-20.jpg

Museu_do_Dinheiro000688-22.jpg

Museu_do_Dinheiro000689-23.jpg

Museu_do_Dinheiro000697-26.jpg

Museu_do_Dinheiro000698-27.jpg

Museu_do_Dinheiro000699-28.jpg

Museu_do_Dinheiro000701-29.jpg

Museu_do_Dinheiro000702-30.jpg

Museu_do_Dinheiro000703-31.jpg

Museu_do_Dinheiro000711-34.jpg

Museu_do_Dinheiro000712-35.jpg

Museu_do_Dinheiro000714-37.jpg

_MG_9632-1.jpg

_MG_9633-2.jpg

_MG_9654-4.jpg

_MG_9640-4.jpg

_MG_9643-1.jpg

_MG_9644-6.jpg

_MG_9645-7.jpg

_MG_9647-8.jpg

_MG_9648-2.jpg

_MG_9650-3.jpg

_MG_9656-12.jpg

_MG_9658-13.jpg

_MG_9659-14.jpg

_MG_9660-15.jpg

_MG_9664-5.jpg

Graziela

De visita ao Steak 'n Shake

SteaknShake000607-11.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Uma das coisas mais giras de ser blogger é poder experimentar novos espaços em primeira mão e desta vez fui experimentar o Steak 'n Shake, no Fórum Montijo. O primeiro restaurante desta cadeia norte-americana, em Portugal. 

 

Com uma decoração pautada pelo preto, vermelho e branco, este espaço é bastante acolhedor e lembrou-me logo os típicos restaurantes americanos dos anos 50. Para além disso, podemos ver os hambúrgueres e milkshakes a serem preparados no momento. Tanto que, enquanto escolhia o hambúrguer que ia comer mudei de ideias várias vezes, sim porque cada um tinha mais pinta que o anterior. Por fim, lá me decidi pelo Royale, um Duplo Steakburger, com ovo estrelado, bacon, queijo americano, alface, tomate e maionese. A escolha não podia ter sido mais acertada, pois a carne era super tenrinha e estava mesmo no ponto. Para acompanhar pedi Batatas Fritas com Queijo Cheddar e Bacon, que também estavam de comer e chorar por mais.

 

Em termos de bebidas tínhamos à disposição: vinho a copo da Cortes de Cima - Chaminé ou Quinta da Alorna, refrigerantes (que têm refill grátis), limonada caseira, cerveja e cidra. A minha eleita foi a cidra e não me arrependi até porque acentuou os sabores dos diversos ingredientes do hambúrguer que comi.

 

Por fim, experimentámos alguns milkshakes: Menta com Pepitas de Chocolate, Bolachas OREO®, Caramelo Salgado, Nutella® e o Salgado Speculoos, o meu favorito pois mistura baunilha com cookie

 

Para quem quiser experimentar, o preço médio por refeição é 8,50€, o que me parece bastante em conta, uma vez que os ingredientes são todos frescos. Só tenho pena de ainda não terem nenhum restaurante em Lisboa, mas brevemente tenho a certeza que vão abrir um.

SteaknShake000587-4.jpg

SteaknShake000590-5.jpg

SteaknShake000595-6.jpg

SteaknShake000597-7.jpg

MilkshakesSteaknShake000604-8.jpg

SteaknShake000605-9.jpg

SteaknShake000606-10.jpg

SteaknShake000609-12.jpg

SteaknShake000619-14.jpg

Batatas Fritas com Queijo Cheddar e BaconSteaknShake000620-15.jpg

Bacon lovers (Duplo Steakburger, duas fatias de queijo americano, quatro tiras de bacon, ketchup e maionese)SteaknShake000625-16.jpg

Royale (Duplo Steakburger, ovo estrelado, bacon, queijo americano, alface, tomate e maionese)SteaknShake000628-17.jpg

Cheesy Cheddar (Duplo Steakburger, queijo Cheddar fundido, alface e tomate)SteaknShake000630-18.jpg

Grilled Mushroom ‘n Swiss ( Duplo Steakburger, cogumelos frescos grelhados, queijo Emmental suíço, cebolas caramelizadas e maionese de alho)SteaknShake000653-21.jpg

Milkshakes (Menta com Pepitas de Chocolate, Bolachas OREO®, Caramelo Salgado, Nutella® e o Salgado Speculoos)SteaknShake000635-19.jpg

SteaknShake000639-20.jpgUm pormenor guloso

Graziela

De visita ao Cachorro à portuguesa

Julho-8735.jpg

 Fotos: Graziela Costa

 

A minha amiga Marisa costuma dizer que "o paladar treina-se" e cada vez mais acho que ela tem razão, pois nos últimos dois anos descobri sabores e combinações que se me dessem a provar antes, de certeza que dizia que não. 

 

Com a palavra "reinvenção" na ordem do dia e o facto de todos os dias surgirem novos restaurantes em Lisboa, já estava na altura de eu conhecer um novo conceito de cachorro quente. Assim, fui com uma amiga experimentar o Cachorro à Portuguesa, um restaurante onde os hot-dogs se misturam com a tradicional cozinha portuguesa dando origem a combinações deliciosas.

 

Localizado no Príncipe Real, este restaurante tem uma decoração minimalista fantástica. Aliás, quem gosta de food photography vai ficar encantado com as mesas de mármore e as louças onde são servidos os pratos. No entanto, nós íamos era mesmo para experimentar as "fusões" gastronómicas do chef João Sá, por isso decidimos que íamos provar sempre pratos diferentes.

 

Começando pelas entradas experimentámos o "Da Horta", um misto de vegetais tostados, cujas chips de beterraba foram as melhores que já alguma vez provei. Seguiu-se o croquete de tremoço com um pouco de mostarda que estava mesmo no ponto, difícil era não pedir mais um.

 

Depois, passámos aos cachorros, sendo que, eu escolhi o Cachorro Bitoque e a minha amiga, o Cachorro Mania do Bacon (Frango) e ainda que bastante diferentes, ambas as combinações eram interessantes. No entanto, a salsicha do cachorro Bitoque tornava-se um pouco seca, já que era feita com carne de vaca e nesse sentido, o Mania do Bacon acabou por revelar-se uma escolha mais acertada, até porque o crocante do pão casava bem com a salsicha de frango e o molho barbecue. Para acompanhar foram servidas batatas fritas com maionese de hortelã, ainda que tenhamos experimentado também o creme de queijo e posso dizer-vos que estava ótimo.

 

Por fim, as sobremesas e que sobremesas! Escolhemos a Espuma de Pastel de Nata, onde púdemos encontrar pedacinhos crocantes de massa folhada misturados com o creme do pastel de nata (uma autêntica explosão de sabor), e a Mousse de chocolate caseira, que tinha uma textura bem espessa como eu gosto.

 

No final, fica a vontade de voltar e experimentar mais.

 

Já agora, para quem quiser experimentar este restaurante, o preço por cachorro vai dos 5€ aos 8€ e o espaço está aberto diariamente, de domingo a quinta-feira, das 12 horas à meia-noite. Às sextas e sábados, está aberto das 12 horas às 2 horas. 

Julho-8721.jpg

Julho-8725.jpg 

Refresco de tangerina e sumo natural de morango e abacaxi

Julho-8728.jpg

Croquete de tremoçoJulho-8733.jpg

Da HortaJulho-8748.jpg

Cachorro Bitoque Julho-8742.jpg

Cachorro Mania do Bacon (Frango)Julho-8754.jpg

Espuma de pastel de nata e mousse de chocolate

Julho-8763.jpg

Julho-8770.jpg

Graziela

Rota dos Hambúrgueres Hellmann's

Rota_dos_Hamburgueres_Blog-15.JPG

Fotos: Graziela Costa (para Rua de Baixo)

 

A Rota dos Hambúrgueres Hellmann's já começou e até 31 de julho quem estiver em Lisboa ou no Porto poderá experimentar os mais de 50 hambúrgueres que esta rota inclui.

 

Carne, peixe ou vegetais todos eles se transformam em deliciosos menus Hellmann’s, que incluem um hambúrguer exclusivo, preparado por cada hamburgueria com a emblemática maionese, e uma bebida, por apenas 10€. Assim, se procuram um opção barata para irem jantar com os vossos amigos/namorados esta é uma bela ideia.

 

Eu tive a oportunidade experimentar os hambúrgueres do Entre Nós, do U-Try, do Bun's e do B' Perfect Burgers, mas o meu favorito foi mesmo o do B' Perfect Burgers (a maionese de lima é óptima). Ainda assim, as batatas fritas que acompanham o hambúrguer do Entre Nós são fenomenais! Por isso, vale a pena experimentar várias opções e até 31 de julho têm mais que tempo.

 

Agora, deixo-vos algumas fotos da minha experiência pela Rota dos Hambúrgueres Hellmann's.

Rota_dos_Hamburgueres_Blog-1.JPG

Entre Nós

Rota_dos_Hamburgueres_Blog-2.JPG

Rota_dos_Hamburgueres_Blog-3.JPGB' Perfect Burgers

Rota_dos_Hamburgueres_Blog-4.JPG

Rota_dos_Hamburgueres_Blog-5.JPGO nosso meio de transporte nesta rota. Catita, não?

Rota_dos_Hamburgueres_Blog-6.JPG

Rota_dos_Hamburgueres_Blog-7.JPGU-Try

Rota_dos_Hamburgueres_Blog-8.JPG

Rota_dos_Hamburgueres_Blog-9.JPGBun's

Rota_dos_Hamburgueres_Blog-11.JPG

Rota_dos_Hamburgueres_Blog-12.JPG

Rota_dos_Hamburgueres_Blog-13.JPG

Rota_dos_Hamburgueres_Blog-14.JPG

Rota_dos_Hamburgueres_Blog-16.JPG

Rota_dos_Hamburgueres_Blog-17.JPGCroquetes de alheira

Graziela

Uma visita ao Italian Burger & Lobster House

_SAM8451-38.JPG

Fotos: Graziela Costa

 

Descobrir novos espaços e provar novos sabores é uma das coisas que mais gosto de fazer e mesmo quando estava desempregada, pelo menos uma vez por mês gostava de ir experimentar um novo restaurante/café. Pois quer fosse uma refeição de preço médio ou barato era algo que me fazia sentir "normal", era uma recompensa pelo esforço que tinha feito naquele mês. Claro que, agora que estou a estagiar e tenho um cartão de refeição tem sido mais fácil conhecer novos espaços, por isso hoje escrevo-vos sobre um dos últimos espaços que tive a oportunidade de experimentar e entretanto repetir: o Italian Burger & Lobster House. Um restaurante situado mesmo junto ao Largo de Camões (Lisboa) com uma decoração moderna e bastante apelativa. Muito frequentado por turistas este espaço serve essencialmente hambúrgueres (carne, peixe e vegetariano) e lavagantes (cozidos ou grelhados). 

_SAM8450-37.JPG

_SAM8449-36.JPG

_SAM8453-39.JPG

O aquário dos lavagantes_MG_1629-40.JPG

A simpática equipa_MG_1631-41.JPG

_MG_1646-42.JPG

_SAM8446-34.JPG

_SAM8447-35.JPG

_SAM8408-22.JPG

Passando à refeição, começámos com uma entrada composta pelos tradicionais grissinis servidos com pasta de tomate assado, pasta de queijo ricotta e manteiga de corais. Três entradas bastante cremosas, mas com texturas e sabores bastante diferentes. A minha favorita foi a manteiga de corais, pois misturava uma série de "aromas marinhos" sem que nenhum ingrediente se sobrepusesse sobre outro._SAM8414-23.JPG

Porque o dia estava quente e sabia bem beber algo refrescante escolhemos a caipirinha e o mojito com mirtilos, dois cocktails que geralmente não acompanham refeições, mas que são bons para relaxar em almoços de domingo. A apresentação estava fantástica e o nível de doçura adequado, tanto que nos permitiu saborear os nossos pratos sem comprometer o paladar._SAM8417-24.JPG

Passando aos pratos principais começámos pelo lavagante grelhado, que estava fresquinho como manda a tradição, tinha acabado de sair do aquário. Com uma textura leve, este marisco não leva muitos temperos, pelo que pede um acompanhamento mais guloso, neste caso molho de manteiga, que habitualmente "rega" o lavagante e batatas fritas, mas nós preferimos experimentar os risottos de cogumelos (o castanho) e pesto (o esverdeado). Escolha que nos pareceu mais acertada e que não nos desiludiu. Ainda que, o risotto de cogumelos precisasse ali de mais qualquer coisa. 

_SAM8423-25.JPG

Como o domingo é o "dia da asneira" esquecemos a dieta e experimentámos também os hambúrgueres. Ele escolheu o "Modena", hambúrguer de vaca assente em bolo do caco, ovo estrelado, tomate assado, molho pomodor, queijo cheddar, azeitonas e manjericão. Para acompanhar, salada e batatas fritas "caseiras", fininhas e estaladiças tal como as que as nossas mães nos faziam quando éramos pequenos. A carne estava bastante suculenta e a mistura de ingredientes tornava-se bastante agradável.

_SAM8426-26.JPG

_SAM8429-27.JPG

_SAM8431-28.JPG

_SAM8432-29.JPG

Eu escolhi o "Sicília", um hambúrguer de atum assente em bolo do caco, base de espinafres salteados, molho pesto, mozarela panada e tomate cherry. Para acompanhar arroz thai e salada com tomate cherry, alface, rúcula e nozes e molho de iogurte. Um prato um pouco mais leve do que o de carne para poder guardar um espacinho para a sobremesa. Sem dúvida uma escolha acertada, primeiro porque o hambúrguer estava mesmo no ponto e segundo porque a mozarela panada foi uma agradável surpresa em termos de sabor e textura. Tão bom que da segunda vez que lá fui voltei a escolher este prato._SAM8434-30.JPG

_SAM8439-31.JPG

Por último, as sobremesas: crumble de pêra com uma bola de gelado de nata e pavlova de frutos silvestres e hortelã. Duas sobremesas com empratamentos bastante agradáveis, que se destacam pelas suas texturas, no caso do crumble, o crocante que se mistura com o quente da pêra e o frio do gelado e a pavlova que é estaladiça por fora e macia por dentro. 

 

No final, o balanço foi positivo, pois tanto a comida como o atendimento foram ótimos. Ah e até a música ambiente era espectacular, por isso tenho a certeza que vou voltar a este restaurante mais vezes (até porque eles aceitam cartão de refeição).

_SAM8442-32.JPG

Graziela

A Rota de Tapas já começou!

_SAM8374aa.png

Boca Café (Tapa Boca)

Fotos: Graziela Costa

 

Até 5 de junho, Lisboa, Porto e Braga recebem a 7ª edição da Rota de Tapas Estrella Damm. Um evento que promove a fusão de aromas/sabores e nos dá a conhecer novos cafés/restaurantes.

 

Passar bons fins de tarde a comer "tapas" com os meus amigos é umas coisas que mais tenho saudades dos meus tempos de Erasmus e agora também posso fazê-lo em Portugal e o melhor é que até é mais barato porque por apenas 3 euros tenho direito a uma tapa e uma cerveja Estrella Damm (0,25l). 

 

Em Lisboa existem 54 estabelecimentos, no Porto 29 e em Braga 21, por isso o melhor é irem já ao Facebook da Estrella Damm ou ao Zomato e verem por onde começar. Eu já tive a oportunidade de experimentar 3 tapas: a do Prego na Peixaria (o Mini Motard), a do El Clandestino (a Quesadilla de cogumelos e flor de courgette) e a do Boca Café (o Tapa Boca). Cada uma bastante diferente da outra, mas o Mini Motard foi mesmo o meu eleito.

 

Ah e para que possamos disfrutar ao máximo desta Rota, a Estrella Damm também disponibiliza Tuk Tuks, para apanharem boleia num basta terem 2 carimbos no vosso mapa da Rota de Tapas. Depois ainda têm um passatempo que vos pode valer uma viagem a Barcelona. Vá toca a participar!

 

_SAM8344aa.png

_SAM8353aa.png

Prego na Peixaria (o Mini Motard)

Vazia maturada, chouriço de barrancos e ovo de coderniz em caco de cebola

_SAM8357aa.png

El Clandestino (a Quesadilla de cogumelos e flor de courgette)

Cogumelos, flor de courgette, cebola e oaxaca.

_SAM8367aa.png

 Boca Café (Tapa Boca)

Brusqueta com guacamole e boqueron marinado em vinagre de cidras.

Graziela

Lisboa ganhou um novo spot: Level by Nescafé Dolce Gusto

 

Brunch_pequenas-0709.JPG

Fotos: Graziela Costa e Vitor 360

 

Desde miúda que adoro os pequenos almoços de domingo, principalmente pelas memórias que guardo daqueles que tomei com os meus pais. Até porque era o único dia da semana em que o meu pai tinha mais tempo para ficar connosco. Nessa altura havia sempre pão fresco, ovos estrelados (que o meu pai fazia e dos quais morro de saudades), iogurtes e sumo natural. Aliás acho que posso mesmo dizer que era um verdadeiro brunch, na altura eu é que não sabia o que era isso.

 

Infelizmente com o tempo essa tradição foi se perdendo e agora já nem tenho o meu pai para fazer esses brunchs caseiros. No entanto, como a moda dos brunchs está para ficar, em Lisboa começaram a abrir espaços com ementas bem catitas. Um deles é o Level  by Nescafé Dolce Gusto, um espaço situado na antiga Padaria Quinoa, na Rua do Alecrim e que em tempos foi um belo antiquário. Amplo e arejado, este café mistura uma decoração moderna com uma tradicional escadaria de madeira, que nos dá acesso a recantos mais intimistas para podermos tomar um pequeno almoço/lanche bem romântico.

 

A ementa é variada e inclui diversos tipos de pastelaria, salgados, saladas, sopas, sumos naturais e claro, todas as variedades de bebidas Nescafé Dolce Gusto. Como fã assumida desta marca, aliás já fiz um post sobre isso, obviamente quando visitei este espaço aproveitei para provar uma bebida que nunca tinha experimentado e posso dizer-vos que o Latte macchiato caramel é fantástico, principalmente quando acompanhado por uma boa panqueca ou umas frutas frescas. Em relação ao resto da comida destaco: os folhados de carne, as empadas de bacalhau e os croquetes de atum, isto se forem experimentar o brunch que eles têm ao domingo (18,90 € na versão buffet). Se não podem sempre experimentar o pequeno-almoço Level que por 9€ inclui: um cesto de pão, um croissant, granola, ovos mexidos, sumo natural e uma bebida longa Nescafé Dolce Gusto à escolha. 

 

Recomendo-vos é que vão mesmo com fome porque com tanta coisa boa é difícil não querer provar tudo!

 

PS: O Level é um café normal, ou seja podem ir lá nem que seja só para beber um café, até porque têm Wi-Fi grátis, logo torna-se um espaço ótimo para trabalhar/estudar.

Brunch_pequenas-0713.JPG

Brunch_pequenas-0637.JPG

Brunch_pequenas-0639.JPG

Brunch_pequenas-0642.JPG

Brunch_pequenas-0643.JPG

Brunch_pequenas-0646.JPG

Brunch_pequenas-0648.JPG

Brunch_pequenas-0652.JPG

Brunch_pequenas-0664.JPG

Brunch_pequenas-0667.JPG

 

Brunch_pequenas-0710.JPG

Brunch_pequenas-0719.JPG

Brunch_pequenas-0723.JPG

Brunch_pequenas-0668.JPG

Brunch_pequenas-0670.JPG

Brunch_pequenas-0676.JPG

Brunch_pequenas-0683.JPG

Brunch_pequenas-0728.JPG

Brunch_pequenas-0745.JPG

Brunch_pequenas-0691.JPG

Graziela

Ser turista na minha cidade - Parte 22: Torre de Belém

_MG_6245aa.jpg

Fotos: Graziela Costa

 

Os dias de sol estão de volta e nada melhor do que um passeio por Lisboa. Desta vez, "levo-vos" à Torre de Belém, um dos mais emblemáticos monumentos de Lisboa devido à sua história e à vista fantástica que tem. Já lá foram?

 

Se ainda não tiveram oportunidade, não percam o próximo primeiro domingo do mês, pois a entrada é grátis, mas preparem-se porque as filas são grandes. 

 

PS: Podem ver outras visitas da série "Ser turista na minha cidade" aqui

_MG_8899a.png

_MG_6253aa.png

_MG_6256aa.png

_MG_6258aa.png

_MG_6263aa.png

_MG_6267aa.png

_SAM7680-2.JPG

_SAM7682-3.JPG

_SAM7683-4.JPG

_SAM7705-5.JPG

_SAM7706-6.JPG

_SAM7707-7.JPG

_SAM7708-8.JPG

_SAM7710-9.JPG

_SAM7713-10.JPG

_SAM7715-11.JPG

Graziela

De visita à La Fabbrica

_MG_1607-11.JPG

Fotos: Graziela Costa

 

Ainda falta um pouco para a primavera, mas como as boas temperaturas estão de regresso a Lisboa, hoje escrevo-vos sobre a minha vista à La Fabbrica, uma pequena geladaria situada na Rua de Dona Filipa de Vilhena 14 A-B (Saldanha).  

 

Como amigas e doces são sempre uma boa combinação, um destes sábados eu e C. fomos conhecer a La Fabbrica e mal entrei fiquei logo fascinada pela decoração. Sim, porque eles têm expostas algumas máquinas da antiga fábrica de gelados da Avenida de Berna e curiosa como sou quis logo saber se funcionavam e o que fazia cada uma delas. Claro que, o melhor foi mesmo ver o senhor Ângelo (o proprietário) e a esposa mostrarem-nos como elas funcionavam.

 

Depois, foi tempo de nos perdermos em gelado, até porque estão disponíveis 12 sabores de gelados (feitos artesanalmente pelo senhor Ângelo): amêndoa, limão, chocolate, baunilha, morango, stracciatella, avelã, caramelo, café e pistácio, entre outros. Como tinha lido algures que eles também fazem bolachas trevo, na hora, aproveitei para provar uma com uma bola de gelado de caramelo e topping de Nutella e posso dizer-vos que estava deliciosa (às vezes uma pessoa tem mesmo de extravasar depois de tantos treinos no ginásio)!

 

No final provámos ainda outros sabores como amêndoa, baunilha e framboesa, sendo que este último se tornou instantaneamente no meu favorito, de entre os que provei, claro. Assim, se procuram um sitio giro para ir comer um gelado com amigas ou como namorado passem para La Fabbrica e se tiver bom tempo aproveitem a esplanada.

 

_MG_1547-1.JPG

_MG_1554-2.JPG

Máquinas da antiga fábrica de gelados da Avenida de Berna

_MG_1557-3.JPG

_MG_1561-4.JPG

_MG_1571-5.JPG

_MG_1578-6.JPG

_MG_1586-7.JPG

_MG_1590-8.JPG

Bolachas Trevo com gelado e topping de Nutella

_MG_1600-10.JPG

Nhami!

_MG_1609-12.JPG

GELADO!!!

_MG_1626-13.JPG

Para aqueles que não têm tempo de ficar na geladaria sabe sempre bem agarrar num gelado e dar um bom passeio.

Graziela

O bom filho a casa torna: Il Matriciano

Carta_de_Inverno-20.JPG

Fotos: Graziela Costa

 

Uma das coisas que mais gosto de fazer é ir jantar fora, principalmente se bem acompanhada. Aproveitando o facto de recentemente, ter voltado ao Il Matriciano para experimentar a sua carta de inverno lembrei-me, que dado o seu ambiente tradicional e intimista, este restaurante seria perfeito para irem no dia dos namorados.

 

Acolhedor e com uma decoração tipicamente italiana, no Il Matriciano vão sentir-se como num filme de Fellini ou Antonioni, primeiro porque toda a gente fala italiano, segundo porque a música é igualmente italiana e depois há a comida, saborosa e capaz de nos fazer comer um pouco acima daquilo que normalmente estamos habituados, mesmo sabendo que no dia a seguir temos de ir ao ginásio "queimar" as calorias acumuladas.

 

A primeira vez que fui ao Il Matriciano fui com alguns bloggers que ainda não conhecia muito bem, mas depois de vários jantares juntos, desta vez o ambiente ainda foi mais animado.

Carta_de_Inverno-17.JPG

Mini-almôndegas em molho de tomate

Começámos a nossa refeição com umas mini-almôndegas em molho de tomate, que acompanham na perfeição com pão saloio ou caseiro. Depois vieram até nós duas bruchettas bem saborosas, ainda que a minha favorita tenha sido a com queijo stracchino e pancetta.

Carta_de_Inverno-18.JPG

Bruschetta com queijo stracchino e pancetta

Carta_de_Inverno-19.JPG

Bruschetta com cogumelos porcini (saborosa, mas a faltar ali uma pitada de pimenta preta)

Carta_de_Inverno-21.JPG

Raviolis queijo ricotta e espinafres

Seguidamente, passámos às tradicionais massas, todas elas caseiras e feitas no Il Matriciano. Destaque para os raviolis com queijo e pimenta preta à romana, que eram super macios, o Fettucine com tomate e salsicha italiana, que estava mesmo no ponto e o Gnocchi, o melhor que já comi.

Carta_de_Inverno-22.JPG

Gnocchi caseiro

Carta_de_Inverno-23.JPG

Raviolis com queijo e pimenta preta à romana

Carta_de_Inverno-24.JPG

Fettucine com tomate e salsicha italiana

Carta_de_Inverno-25.JPG

Carta_de_Inverno-26.JPG

Por fim sugiro-vos uma sobremesa diferente: gelados em forma de fruta, oriundos de Salerno (em Itália ) e feitos em exclusivo para o Il Matriciano. De notar que, só existem mesmo neste restaurante e são servidos dentro da própria fruta, ou seja é uma experiência única. Estão disponíveis sabores como banana, castanha, amendoim, morango, figo, ameixa e alperce e o meu favorito foi mesmo o de banana, mas o de dióspiro também era bastante interessante. Assim, se quiserem passar uma noite bem romântica façam uma visita a este restaurante e buon appetito.

Graziela

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.