Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de Desempregada

Um blogue de lifestyle para todos os orçamentos!

Receitas rápidas: Sandes com queijo e tomate

_MG_1093-7.JPG

Fotos: Graziela Costa

 

Há dias em que não me apetece mesmo cozinhar, mas sabe sempre bem ter uma alternativa rápida. Por isso, hoje partilho convosco uma receita bem simples. Experimentem!

 

Ingredientes

1 tomate fresco

Queijo Boursin alho e ervas

Margão Segredos Alho e Salsa qb

2 fatias de pão The Rustik Bakery (massa mãe)

 

Preparação

1 - Barre uma fatia de pão com queijo;

2 - Parta um tomate em rodelas;

3 - Tempere com Margão Segredos Alho e Salsa;

4 - Coloque uma fatia de pão por cima;

5 - Desfrute.

_MG_1077-2.JPG

_MG_1083-4.JPG

_MG_1090-6.JPG

Graziela

Receitas rápidas: Lasanha de courgette e pescada

_MG_3027-11.JPG

 Fotos: Graziela Costa

 

Este fim de semana passei dois dias como não tinha há muito e para comemorar eu e o meu namorado fizemos uma receita juntos: lasanha de courgette e pescada. Uma receita mais saudável, mas igualmente saborosa quando comparada a uma tradicional lasanha feita com massa. 

 

Já agora, esta receita é dedicada a ti, João porque estás sempre pronto a provar as minhas aventuras culinárias e desta vez apesar de te teres cortado à séria na mandolina em momento algum pensaste em desistir. 

 

Agora, aqui fica a nossa  "Lasanha de courgette e pescada"

 

Ingredientes

(para 2 pessoas)

1 courgette grande

1 embalagem de Filetes de Pescada

Polpa de tomate temperada com cebola e alho qb. (Flor das Hortas)

Orégãos secos qb. 

1 cebola grande

Sal grosso qb.

Azeite São Mamede

Queijo flamengo ralado

Aneto qb. (Margão)

Azeitonas pretas

Tabasco Red

 

Preparação

_MG_2965-1.JPG

1 - Descasque a cebola e a courgette.

_MG_2970-2.JPG

2 - Coza a pescada em água e sal. Posteriormente desfie e reserve (também pode aproveitar restos de pescada cozida).

_MG_2987-3.JPG

3 - Com a ajuda de um cortador (eu usei a mandolina Borner V3) parta a cebola em rodelas.

_MG_2994-4.JPG

4 - Num pirex espalhe a cebola e regue com um fio de azeite.

_MG_2998-5.JPG

5 - Parta a courgette ao meio na horizontal e depois volte a ralar como se fossem placas de lasanha.

_MG_3005-6.JPG

6 - Coloque uma camada de lasanha.

_MG_3006-7.JPG

7 - Numa tigela funda misture a pescada com a polpa de tomate, os orégãos secos e o aneto (pode colocar uns gotinhas de Tabasco Red).

8 - Deite a mistura sobre as placas de courgette.

_MG_3012-8.JPG

9 - Coloque uma nova camada de placas de courgette.

_MG_3014-9.JPG

10 - Polvilhe com queijo ralado. Decore com azeitonas e orégãos secos.

11 - Leve ao forno a 180º durante cerca de 40 minutos.

_MG_3024-10.JPG

Nhami!

_MG_3038-13.JPG

_MG_3047-14.JPG

Graziela

Receitas rápidas: Strogonoff de frango à minha maneira

Fotos: Graziela Costa 

 

É verdade que tudo o que leva natas é bom, mas às vezes gosto de arriscar um pouco mais e hoje trago-vos uma receita dos meus tempos de faculdade. Em 2006 quando fui estudar para Aveiro tinha um supermercado perto da minha casa ao qual ia sempre com o dinheiro contado. Uma vez encontrei por lá uma mistura de legumes chinesa e decidi comprar porque era barato e pronto, eram legumes, logo seria um pouco saudável. Lembro-me que não sabia muito bem o que ia fazer com aquilo, mas lá me decidi a fazer um arroz de legumes chineses. Por estranho que pareça gostei e voltei a faze-lo muitas vezes durante a universidade, mas depois com a ida para Erasmus e a vinda para Lisboa deixei de faze-lo.

 

Em Maio, aquando do convite do Lidl para o evento da semana asiática vim de lá com uma bela mistura chinesa e claro, pensei logo em voltar a fazer o tal arroz. Como no outro dia o meu namorado foi lá a casa almoçar, decidi mostrar-lhe os meus dotes culinários e fazer um strogonoff à minha maneira, isto é, com mais vegetais e sem as tradicionais batatas fritas. Espero que gostem!

 

Ingredientes

(para 2 ou 3 pessoas)

2 bifes de frango

1 alho francês

1 pacote de natas vegetais Bravo Cream (Sodifer)

1 colher de sopa de Vaqueiro líquida

1 colher de sopa de Azeite São Mamede

2 colheres de polpa de tomate

1 cebola

Sal com orégãos qb. (Al Canet)

Salva qb. (Margão)

Tabasco Red qb.

1 dente de alho

1 copo de Arroz aromático (Bom Sucesso)

Mistura de legumes oriental (Lidl)

Água

 

Preparação

1. Parta o frango em pedaços.

2. Parta a cebola em pequenos cubos, reserve metade para juntar ao frango e metade para o arroz.

3. Numa caçarola deite a Vaqueiro líquida, a cebola e leve a alourar.

4. Junte o frango, tempere com sal (com orégãos) e salva.

5. Acrescente a polpa de tomate e um pouquinho de água. Deixe ferver.

6. Parta o alho francês em tirinhas e junte ao frango. Deixe cozinhar até a água se evaporar.

7. Acrescente as natas e o tabasco e deixe cozinhar em lume brando.

8. Para o arroz parta um dente de alho em pedacinhos e junte à cebola que anteriormente tinha reservado.

9. Leve a alourar num tacho com azeite.

10. Acrescente o arroz e vá mexendo. 

11. Deite dois copos de água e a mistura chinesa.

12. Deixe cozinhar em lume brando.

 

 

 

 

 

 

 

Alguns dos produtos utilizados nesta receita.

Graziela

Receitas rápidas: Canelones à bolonhesa

 Fotos: Graziela Costa

 

Nos últimos dias não tenho tido tempo para nada, nem para cozinhar, mas mesmo assim quero partilhar a última receita que fiz para os meus amigos. Canelones à bolonhesa, uma receita simples e que a maioria das pessoas adora.

 

Ingredientes

1 embalagem de canelones simples

250g de carne de vaca picada

2 colheres de sopa de Azeite São Mamede

Sal qb. (Rui Simeão - Tavira Sal)

Queijo Vaquinha ralado

1 embalagem de molho bechamel 

Tabasco Red

 

Preparação

1 - Parta a cebola em pequenos cubos.

2 - Refogue a cebola no azeite.

3 - Acrescente a carne e a polpa de tomate, tempere com um pouco de sal.

4 - Vá mexendo até cozinhar.

5 - Encha os canelones com o preparado e coloque num pirex que possa ir ao forno.

6 - Verta o molho bechamel sobre os canelones.

7 - Rale o queijo sobre o preparado anterior.

8 - Leve ao forno a 180º durante mais ou menos meia hora.

 

Se estiverem sem tempo para fazer uma sobremesa podem sempre experimentar um daquelas sobremesas do mundo, da Nestlé. Eu experimentei fazer o tiramisù e correu bem.

  

 

 

 

 

 

 

Graziela

Receitas rápidas: Maranho da Sertã com arroz de legumes

Fotos: Graziela Costa

 

Hoje, mostro-vos mais um produto tradicional, desta vez o Maranho da Sertã, um enchido recheado com carne de cabra, arroz, carne de suíno do Monte da Lameira, toucinho, bandougas, vinho branco, presunto, hortelã, água, óleo, chouriço da Casel, sal, alho e pimenta. 

 

Já agora,  Maranho que eu usei nesta receita é da Dom Iguarias e pode ser adquirido em diversas lojas em Lisboa e na zona Centro. Podem ver a lista de lojas aqui

 

Normalmente, não se come maranho com arroz a acompanhar, mas eu decidi experimentar e não fiquei nada arrependida.

 

Nesta receita usei também, o Oriente Easy Rice - Arroz Para Saltear - Tomate, um arroz que fica pronto em 4 minutos e não há forma de correr mal, só que neste caso eu adicionei-lhe também legumes.

 

Ingredientes

1 Maranho da Sertã (Dom Iguarias)

1 cenoura média

Algumas folhas de couve

1 copo de Oriente Easy Rice - Arroz Para Saltear - Tomate

Folhas de Menta (Aromáticas Vivas)

Sal grosso (usei Rui Simeão)

Água (1 copo para o arroz e 2 copos para os legumes)

 

Preparação

 

Maranho

1. Aquecer o Maranho durante 15 minutos em água a ferver, juntamente com a hortelã que vem na embalagem.

2. Cortar em fatias.

 

Arroz

1. Ferva a água.

2. Adicione o arroz e adicione os legumes previamente cozidos.

3. Deixe cozinhar em lume brando durante 4 minutos.

4. Decore com folhas de menta.

 

Graziela

Receitas rápidas: Pão de alho à italiana

Fotos: Graziela Costa 

 

Quando o meu namorado faz anos ou o avô dele nos convida para almoçar, vamos sempre a um restaurante italiano no Seixal. É um daqueles restaurantes pequeninos onde tudo é caseiro e a comida tem um sabor fantástico. Recentemente, recebi uns queijos e então, lembrei-me de "recriar" o pão de alho que costumamos comer lá. A receita foi feita segundo o meu paladar, pelo que provavelmente eles nem fazem assim no restaurante. 

 

Ingredientes

(para 2 pessoas)

 

2 fatias de pão saloio (de preferência um pão que quando for ao forno não se desfaça)

Queijo flamengo (usei Queijo Vaquinha)

Polpa de tomate (também podem usar tomate fresco ou seco)

1 dente de alho

Orégãos secos qb

Azeite (usei al Canet)

 

Preparação

1. Parta um dente de alho em dois e passe sobre as fatias de pão. Vá partindo e passando o alho sobre o pão, até que o alho esteja tão pequenino que já não consiga realizar essa acção.

2. Deite o alho desfeito sobre o pão e regue com um fio de azeite.

3. Deite a tomate sobre o pão.

4. Acrescente uma fatia de queijo sobre cada fatia de pão.

5. Polvilhe com orégãos.

6. Leve ao forno até o queijo gratinar.

7. Sirva quente.

 

 

 

Nesta receita, usei o Queijo Vaquinha, um queijo que conheci graças à Carolina, uma das minhas melhores amigas, pois em 2006, fui visitá-la aos Açores e ela fez questão de me apresentar o queijo mais antigo da sua ilha.

 

Ainda me lembro do dia em que fomos visitar a fábrica, pois estava muito vento e o Luís, meu amigo da faculdade, que também é dos Açores levou-nos num tour pela ilha e claro, uma das primeiras paragens foi mesmo para tomar o pequeno almoço na fábrica do Queijo Vaquinha.

 

Já agora, para os que não conhecem, o Queijo Vaquinha é oriundo da ilha Terceira e quem for visitar esta ilha, não pode deixar de fazer uma visita à fábrica e ver como se fabrica este queijo. 

 

Actualmente a marca Queijo Vaquinha fabrica cinco tipos de queijos: o Vaquinha Tradicional (em formato barra); o Vaquinha Ilha Terceira Pequeno (o que usei na receita); o Vaquinha Picante; o Vaquinha Ilha Terceira Grande (tipo ilha); e o Vaquinha Fresco do dia.

 

 

 

 

 

 

 

Para beber nesta refeição, recomendo-vos um Pé Posto Tinto 2009 Grande Reserva, um vinho da região do Douro, que costuma acompanhar pratos fortes, como a maioria dos pratos italianos.

Graziela

Receitas rápidas: Espetadas de queijo de cabra, tomate e manjericão

Fotos: Graziela Costa 

 

Aproveito o facto de ter iniciado uma mini horta no terraço para vos mostrar uma nova receita, que tanto pode servir como entrada para um almoço de Primavera / Verão, como para prato principal, substituindo uma salada.

 

Ingredientes

1 caixa de Tomate Cherry

Manjericão qb (usei - Aromáticas Vivas)

Queijo do Cabra Curado (usei - O Melhor do Ribatejo

 

Preparação

1. Lave os legumes e as ervas aromáticas.

2. Corte o queijo em quadrados.

3. Vá colocando 1 tomate, 1 folha de manjericão e 1 pedaço de queijo sucessivamente até a espetada estar completa.

4. Sirva.

 

 

 

 

Recentemente, tivemos um passatempo no Facebook do blog onde oferecíamos um cabaz de Aromáticas Vivas e esse foi também o mote para passar a ter algumas ervas aromáticas em casa. Pois estas dão um toque especial a todos os pratos, já que não só dão um bom sabor aos alimentos, como também contribuem com numerosas propriedades saudáveis.

 

Já agora, podem encontrar as Aromáticas Vivas na maioria das grandes superficies e começarem também a vossa mini horta.

 

 

Confesso que nem todos os queijos me agradam, por exemplo apesar de ser da Serra da Estrela, não aprecio a maioria dos seus queijos, mas gosto sempre de provar novos sabores e o mais recente foi o queijo de cabra curado representado pelo "O Melhor do Ribatejo".

 

Aproveito então, para vos falar sobre "O Melhor do Ribatejo", uma marca criada por um grupo de jovens ribatejanos que decidiram juntar diversos produtos deliciosos, quase todos artesanais e divulga-los. Curiosamente, depois de ter trocado alguns emails com eles acabei por conhece-los no Mercado Gourmet e fiquei muito orgulhosa por existirem jovens da minha idade a tentar lutar para promover as suas origens e, acima de tudo, por terem criado um conceito tão giro, que vai desde a recolha dos produtos, ao design, passando pelas embalagens e pela divulgação dos mesmos.

 

Se ainda não se cruzaram com estes produtos, podem sempre espreitar o site d'O Melhor do Ribatejo e da sua loja online

 

 

 

 

Já agora, estou a participar com esta receita no passatempo da Dr. Oetker Portugal e se puderem fazer like na foto do álbum deles ficava-vos muito agradecida. Basta irem aqui e fazerem gosto.

 

 

 

 

 

 

 

Para beber nesta refeição, recomendo-vos um Quinta de Mosteirô - Tinto 2000 - Reserva, um vinho da região do Douro, que costuma acompanhar pratos fortes, mas que com este queijo "casa" na perfeição.

Graziela

Receitas rápidas: Iogurtes caseiros com compota

 

Fotos: Graziela Costa 

 

O leite é um alimento que desde sempre me fez alguma espécie e até aos 23 anos, não bebia leite de forma nenhuma. Para colmatar a minha necessidade de cálcio, quando era pequena, os meus pais compraram uma iogurteira. Confesso que não me lembro de ver a minha mãe a fazer os iogurtes, apenas me lembro de os comer, mas ultimamente, tenho vindo a ganhar cada vez mais o gosto pela cozinha e depois de ter visto alguns blogs que mostravam receitas de iogurtes caseiros, decidi experimentar. Claro que, eu andei a alterar a receita e aqui vos deixo a minha, quem sabe em vossa casa também não existe uma iogurteira pronta para voltar ao trabalho.

 

Ingredientes

1 litro de leite gordo (também podem usar leite meio gordo)

2 colheres de leite em pó

2 colheres de açúcar

1 iogurte natural

Compotas variadas (usei a compota de laranja e a de tomate - Doces da Puri)

 

Preparação

1. Numa taça funda misture o iogurte com o leite em pó e o açúcar.

2. Acrescente o leite gordo e mexa bem.

3. Deite a compota nos copos de iogurte.

4. Verta o preparada para os copos. 

5. Tape os copos e coloque na iogurteira durante 8 horas.

6. Leve ao frigorifico durante umas horas (eu deixei de um dia para o outro).

7. Desfrute!

 

Atenção, podem fazer os iogurtes com a compota no fundo ou podem fazer naturais.

 

 

 

No Natal passado, ofereceram-me umas compotas "Doces da Puri" e achei o conceito tão giro, que decidi contactar a Puri. Ora, estes doces começaram por ser uma forma de aproveitar a fruta de uma quinta na aldeia de Parambos (Bragança), mas actualmente tornaram-se uma marca que oferece uma gama alargada de compotas, biscoitos doces e salgados, vinagres de frutas, mel, etc.

 

Recentemente, tive também a oportunidade de conhcer a própria Puri, uma senhora brasileira radicada em Portugal e com um espirito empreendedor fora do comum, pois os "Doces da Puri" ajudaram também a própria comunidade onde ela vive. Isto é, as frutas são apanhadas de terrenos cujos os donos tinham deixado de cultivar e a marca dá emprego a várias doceiras da zona.

 

Os Doces da Puri podem ser encontrados em algumas lojas e eventos gourmet, mas também podem ser adquiridos na sua loja online. Já agora, existem 56 diferentes variedades de compotas, uma linha de biscoitos doces e salgados que inclui cerca de uma dezena de referências, 2 variedades de vinagre de frutas (amora e framboesa), mel com frutos secos e ainda uma inovação muito apetecível, a “Essência de Vinho” ( redução de vinho tinto do Douro para molhos e toppings).

 

 

 

 

 

 

 

Graziela

Receitas rápidas: Bifes com arroz de alho e pimentos guisados

 

 

Eu adoro os fins de semana porque são dois dias em que posso fazer o que me apetecer! Nos últimos tempos tem-me dado bastante gozo cozinhar, assim, aqui fica a receita do almoço de hoje: bifes com arroz de alho e pimentos guisados.

 

Ingredientes

4 bifes de vaca

1 cebola média

Polpa de tomate

500g de pimentos verdes e vermelhos

1 copo de arroz agulha Bom Sucesso

Tabasco Red

Salsa

6 dentes de Alho

Folhas de Louro

Água

Azeite

Sal

1 cerveja mini

 

Preparação

 

Bifes

 

1. Na noite anterior deixe os bifes temperados em cerveja e uma pitada de sal.

 

2. Corte meia cebola e três dentes de alhos para um tacho. Regue com um fio de azeite e leve ao lume.

 

3. Limpe o interior dos pimentos, parta em bocadinhos e acrescente ao preparado.

 

4. Adicione a polpa de tomate, os bifes e o molho em que estavam a temperar.

 

5. Deite uma colher de chá de Tabasco Red e acrescente umas folhas de louro. Se for necessário acrescente água até cobrir os bifes.

 

6. Deixei cozinhar durante 20 minutos.

 

Arroz

 

1. Corte meia cebola, três dentes de alhos e um raminho de salsa para um tacho. Regue com um fio de azeite e leve ao lume.

 

2. Acrescente 1 copo de arroz e uma pitada de sal.

 

3. Deite dois copos de água quente.

 

4. Tape e deixe cozinhar em lume brando durante 15 a 20 minutos.

 

Para a sobremesa aconselho a Panna Cotta de Morango cuja receita podem consultar aqui.

 

 

 

 

 

 

Nesta receita usei Tabasco Red,  o molho de pimenta mais conhecido e vendido em todo o mundo. Existe também o molho Tabasco Green, mas achei que nesta receita o outro funcionaria melhor. Já agora, para que não sabe o molho Tabasco é feito com pimentas Capsicum frutescens, vinagre, água e sal, que depois de misturados ficam a envelhecer durante 3 anos em barris de carvalho, daí o  seu sabor picante único e incomparável.

 

 

 

Nesta receita usei ainda, arroz agulha Bom Sucesso. Sendo que, podem ver mais receitas com este arroz aqui.

Graziela

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.